Mais Las Vegas

Os hotéis, shoppings e casinos não possuem nenhuma janela ou formas de avistar as ruas quando estamos dentro deles. Também não há relógios. Tudo para simplesmente não vermos o tempo passar. Na maioria dos shoppings o teto é pintado de azul com nuvens, extremamente realista, sempre na mesma intensidade luminosa. É como estar em um constante paraíso onde o céu sempre é límpido e sempre faz tempo bom. Não há como querer sair deste lugar.

Nos hotéis de luxo, tudo está a disposição, basta ligar e pedir. Tudo tem seu preço, então se estiver contando as moedas, pergunte antes de sair usufruindo de tudo que oferecem. No frigobar, sensores automáticos registram a retirada dos produtos, automaticamente debitando sua conta. No spa, nas lojinhas internas, nos restaurantes, tudo pode ser posto na conta do seu quarto de hotel, basta dizer o número do quarto, confirmar que você é você e a conta só virá no final. Nada dessa coisa de ficar tendo que lidar com dinheiro, notas, moedas.

Dos shows, nem sei por onde começar. Tem de tudo, para todos os gostos. Assistimos o espetáculo “O” do Cirque du Soleil, que acontece no Bellagio. É um daqueles espetáculos que só podem acontecer lá, tão grande é a estrutura necessária para permitir os efeitos. Tudo é na água, com plataformas submersas que se movem alterando os espaços do palco, permitindo que os artistas mergulhem a grandes profundidades em um momento e caminhem sobre o mesmo local logo em seguida. É difícil de descrever, só vendo para entender.

Há shows de música, mágica e musicais. Há diversos espetáculos de Striptease. Para as mulheres solteiras há o Chippendales no Rio, ou o Thunder From Down Under com os rapazes australianos. Para os homens solteiros, em todas as esquinas distribuem cartões com as fotos e telefones das strippers que podem ser pedidas a la carte, diretamente no quarto do hotel. Não é a toa que o apelido da cidade é Sin City, apesar de também ser bastante amigável para as crianças, que se divertem durante o dia e naturalmente vão cedinho para a cama quando seus pais saem para se divertir a noite.

Las Vegas é uma experiência e tanto, recomendo para todos. Tire ao menos uns cinco dias para aproveitar um pouquinho do que a cidade tem para oferecer, mas saiba que com apenas cinco dias você só terá um gostinho, uma pequena amostra, pois há muito o que ver e fazer 24 horas por dia.

Compras

Quem tem problemas com consumo compulsivo deve ficar longe daqui. Entre as lojas mais especiais do planeta, os maiores shoppings um ao lado do outro e outlets incríveis, a quantidade de opções de compra é simplesmente indescritível. Há coisas para todos os bolsos, desde as últimas novidades de Paris, até as lembrancinhas mais baratas. Até os dados usados nos casinos estão a venda. Não estou falando de dados semelhantes ou do mesmo modelo dos usados nos casinos, mas dos dados reais, que foram realmente utilizados nos jogos e depois são embalados e vendidos como recordação. Fuja, ou se entregue, não há meio termo em Vegas.

Fotos de Las Vegas

Welcome to the Fabulous Las Vegas!

What you do in Vegas, stays in Vegas.

O voo de Reno a Las Vegas foi tranquilo. No embarque, a organização americana: cada bilhete de embarque vinha com uma letra (A, B, C) e um número (1 a 60) e duas filas foram formadas com a ordem de entrada no avião, sendo chamadas as letras em sequência A1-30, A31-60, B1-30… Como era um voo rápido, apenas uma hora, não havia lugares marcados, bastava entrar e escolher um lugar. Outra coisa diferente dos voos que já havia feito foi a escolha das bebidas. A aeromoça (não tão moça assim) passava perguntando o que cada passageiro queria, anotava e depois de passar por todos voltava com bandejas com as bebidas já servidas. Nada de carrinhos atrapalhando o corredor. Acho que uns 15% dos passageiros beberam algo.

Já em Vegas, pegamos um aeromóvel do terminal de desembarque para onde pegaríamos as malas. Na saída, várias limousines nos aguardando para levar ao hotel 🙂

Bellagio

Já ouviu falar de luxo? Não, então vá ao Bellagio. Só para dar um gostinho, algumas das lojas no passeio que fizemos no primeiro andar: Fendi, Gucci, Chanel, Dior…

A famosa escultura de flores de vidro colorido no teto do saguão de entrada, o jardim botânico interno, o conservatório, o spa, os restaurantes… Depois de visitar cada um, não contarei a experiência. Deixarei que você mesmo experimente quando vier para cá 🙂

E agora chega de escrever. Depois conto sobre a técnica de manter os hóspedes no sonho de Vegas. Esses caras realmente sabem o que fazem.

Abraço e até a volta. Estou sem internet no hotel. Não que esteja com problemas, mas por opção. O almoço nos espera…

Escrevi isso no hotel, antes de sair. Publico agora conectado em uma Apple Store dentro do Caesar’s Palace.

Fotos de Las Vegas

Fortune cookie, Reno, NV

Fortune cookie, biscoito da sorte, ou como a Carla, esposa do Gabriel, falou certa vez… “lucky biscuit”.

Almoçamos num restaurante chinês hoje. Eu, sonhando em morar aqui no ano que vem, recebo o seguinte biscoito da sorte:

Your dreams will bring you into a profitable venture

E eu, que acredito nestas coisas sempre que são positivas, ganhei o dia 🙂

Pela manhã ficamos na piscina, descompressão total, início real de férias e um pouco de descanso.

Depois do almoço as meninas foram fazer programas de meninas, visitar lojas de departamento e supermercados, e os meninos foram fazer programas de meninos, visitar lojas de carros e de equipamentos eletrônicos. Me controlei em ambos, mas ver de perto os carros que posso comprar aqui por quatro vezes menos do que custam no Brasil, dá uma dor…

Dor amenizada pelo fato de ter passado a tarde inteira passeando de Porsche, ou melhor, pilotando o brinquedo 🙂

Antes disso ainda, fomos no Museu do Automóvel de Reno, um dos maiores dos USA. Até um DeLorean dourado eles têm lá. Impressionante a perfeição dos carros, todos como novos, funcionando, pinturas impecáveis, limpeza total e centenas de carros de todas as épocas, com incontáveis clássicos. Assim que conseguir, envio fotos para o Flickr e atualizo este post com o link para o álbum.

Como disse meu fortune cookie, vale repetir:

Your dreams will bring you into a profitable venture

Abraço e até amanhã, quando voamos para Vegas!

Fotos de Reno, com o Gabriel Torres e a Carla

Burlingame, CA – Reno, NV

Acordar, perder o café da manhã por 30 minutos de atraso, esperar a Carla e o Gabriel enquanto descobria que meu chip de celular internacional não quer cooperar…

Almoçamos ao lado do hotel em um restaurante mexicano. Comida boa, em quantidade mostruosa. São Francisco debaixo de densa neblina. Rumo a Reno, NV. Da ponte conseguimos ver Alcatraz, mas a Golden Gate estava escondida das nossas vistas. San Francisco agora, só no final da viagem. Estava frio, 14 graus, então, resolvemos ir a Reno buscar o calor do deserto no velho oeste americano.

Six Flags, Discovery Adventure

No meio da estrada, um parque Six Flags, sinônimo de montanhas-russas. Férias típicas americanas. O parque é um misto de mini-zôo com as famosas montanhas-russas. Um com tigres, morsas, golfinhos, elefantes, girafas, outro com montanhas-russas com água, com loopings, com parafusos, de frente, de trás, com apoio, com os pés soltos no ar, sentados, pendurados, que giram e até um barco viking chamado Taz, que tem um rotor acoplado na ponta. Uma tarde perfeita para desligar do mundo e entrar em ritmo de férias.

O primeiro “passeio” foi em uma rampa com água. Se tivesse me atirado na piscina não sairía tão molhado. O resto do dia foi secando ao sol 🙂

A noite, a caminho de Reno, jantar no Dennys, com direito a mega-torrada com 2 ovos mexidos, bacon, linguiça frita, presunto, queijo e maionese. Pouca caloria 🙂

Reno, NV

Em Reno, cassinos, luzes, avenidas largas. Nos bairros residenciais, poucas luzes nas ruas, quase nenhuma sinaleira e as casas sem iluminação nas fachadas, bem diferente do que estamos acostumados. Também diferente, nada de grades ou muros.

Fim do dia com a chegada na casa do Gabriel. Abre o portão da garagem, um Porsche Boxter. Entramos na casa, uma ampla recepção com um pinball do Arquivo-X, aquelas típicas cozinhas americanas enormes, com ilha central, a sala de jantar e de estar ao lado, e um enorme aquário de água salgada. No pátio, vista perfeita de toda cidade iluminada pelos cassinos, uma piscina semi-olímpica com rampa de saltos e uma hidromassagem gigante. Quatro dormitórios no andar superior, dois deles transformados em escritórios, completam o American Dream. Agora dá para entender porque o Gabriel diz que não pretende voltar ao Brasil.

Abraço e até mais…

Fotos da saída do Brasil, chegada nos USA e Burlingame, CA

Fotos de Reno com o Gabriel Torres e a Carla