Investindo lá fora

Este é um conteúdo para investidores mais avançados. Se você não entender algum termo, fique à vontade para me escrever perguntando.

Esses dias me perguntaram o que acho sobre investir no exterior. Vou deixar meus pitacos por aqui para quem também se interessar em saber sobre isso.

Há basicamente três maneiras de investir no exterior. Todas possuem vantagens e desvantagens. Vou tentar expor as características principais, deixar minha opinião sobre o que acho melhor, mas como sempre, sua escolha depende de diversos fatores e pode ser bem diferente da minha dependendo da sua realidade.

Não vou falar de fundos de investimento. Então não entram aqui coisas como fundos cambiais ou fundos que invistam em outros fundos ou ações estrangeiras.

  1. Comprar ações americanas diretamente através de uma corretora lá. A maior vantagem é que você pode escolher exatamente quais empresas adquirir. Sua carteira pode ser tão concentrada ou diversificada quanto você desejar. E ainda pode ter coisas como REITs (fundos imobiliários) e ETFs dos mais variados que existem por lá. Há certos custos de cambio para o dólar, mas são baixos quando levamos os investimentos ao longo prazo. O maior problema dessa opção são os pesados impostos de herança que incidem sobre esse investimento. Você pode argumentar que estará abaixo da taxa de isenção (US$60.000), mas aí eu rebato que você não teria dinheiro suficiente para efetivamente valer a pena perder tempo investindo lá fora.
  2. Comprar BDRs no Brasil. É uma alternativa que resolve o problema do imposto de herança. Compramos os recibos das ações diretamente aqui no Brasil. Os problemas desta opção são a pouca variedade de empresas que possuem BDRs aqui, dificultando a diversificação, mas principalmente a baixa liquidez desses ativos, com fazedores de mercado operando com spreads altíssimos, comendo boa parte dos lucros.
  3. Comprar ETFs de ações americanas aqui. IVVB11 ou NASD11, por exemplo. Minha opção preferida. Diversificação, as melhores e maiores empresas do planeta, custodiadas aqui e com facilidade de comprar e vender. Você paga IR de 15% sobre o lucro ao vender estes ETFs, mas a ideia é ir comprando sempre por muitos anos, até chegar a hora de usufruir da fortuna conquistada.

E você, já tem dinheiro no exterior?

Autor: Fabricio S. Peruzzo

Papai investidor, marido, polímata, empreendedor, curioso. Tranquilidade financeira é qualidade de vida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s