Dinheiro: um tabú

Um dos motivos para as famílias viverem com problemas financeiros é a falta de comunicação sobre este assunto. Falar de dinheiro parece uma coisa feia, suja. Pode ser que isso esteja impregnado em nosso subconsciente, talvez lembrando de quando éramos pequenos e ouvíamos nossas mães dizendo: “vai lavar as mãos que tu lidou com dinheiro, vai saber na mão de quem essas notas passaram”.

Em minhas palestras costumo fazer uma pergunta simples e quase sempre tenho a mesma resposta:

  • Quantos aqui sabem quanto ganham seus pais?

Entre amigos também não é comum falarmos sobre o assunto. No máximo temos conversas superficiais, reclamando de como a vida está complicada, como as coisas aumentaram de preço. Não costumamos juntar os amigos e discutir como estão as empresas nas quais investimos ou como evitamos pagar o dobro por um produto porque conseguimos esperar até ter dinheiro suficiente para comprar à vista.

Vemos amigos desfilando com carros luxuosos e imaginamos que ganham muito mais que nós. Muitas vezes, pode ser que eles mal tenham o suficiente para encher o tanque, tendo financiado algo muito acima de suas possibilidades, pagando caro por isso ao deixar um caminhão de dinheiro em juros ao banco.

Pais não ensinam aos filhos a importância de fazer um orçamento doméstico. Talvez porque eles mesmos não saibam dessa importância, vivendo um mês após o outro, sem planos, sem metas, sem objetivos. Vivem dentro de um salário fixo, torcendo para que o mês não acabe antes do dinheiro recebido.

Os poucos que fazem orçamentos simples, para ao menos saberem o quanto gastam em quê, não incluem os filhos nesse planejamento. Decidem sozinhos o que é importante, privando os filhos do exercício da escolha. Depois estes crescem ganhando tudo o que precisam, sem saber os esforços necessários para prover isso a eles. E não entendem, quando caem no mundo real, que não é possível ter tudo. Precisam escolher entre uma coisa e outra. Então, alheios à realidade, adquirem tudo o que acham que é necessário. Afinal, parcelar no cartão de crédito vai resolver todos seus problemas.

Autor: Fabricio S. Peruzzo

Papai investidor, marido, polímata, empreendedor, curioso. Tranquilidade financeira é qualidade de vida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s