Algumas verdades inconvenientes

Você está morrendo. Desculpe dizer isso, mas todos estamos. A cada dia que passa, é um dia a menos que temos de nossas vidas. E aos 48 anos, se nenhuma grande revolução na medicina acontecer em seguida, posso já pensar que cheguei na metade do jogo. E você?

Não é de morte que quero falar, mas sim de vida. E daquelas verdades que custamos a acreditar, seja por comodismo, seja por idealismo, seja pelo motivo que for. Vou contar algumas histórias rápidas, e mostrar isso na prática.

O melhor momento dos meus dias se dá com meus filhos. Os piores, também. Nos melhores, posso destacar quando minha filha começa a explicar alguma coisa em que ela está envolvida. Neste momento o assunto é Minecraft, então isso é algo sobre contruir vilas, casas, e coisas assim. É fascinante ver o quanto eles aprendem e principalmente o quanto sabem mais que nós mesmos. Sim, a verdade é essa, mesmo nossos filhos pequenos sabem sobre algumas coisas, muito mais que nós.

Com meu filho, também é sensacional ver ele descobrindo coisas novas. Normalmente isso acontece nos nossos passeios diários, seja caminhando pelas ruas de Porto Alegre, seja com o carrinho vermelho que ele tanto gosta (e que a irmã dele também adorava), seja passeando de carro de verdade, que agora ele não apenas adora, mas pede seguido para passearmos juntos, só nós dois.

Os piores momentos são quando me irrito com alguma atitude deles. Piores porque leva menos de um segundo para me arrepender de algum grito. Piores porque em quase todas as vezes o errado sou eu. Sou adepto da teoria de que são apenas crianças fazendo coisas de criança. O problema dessa teoria é que ela não é fácil de se viver quando estamos cansados, com o sono em atraso, ou com o stress de outros assuntos pesando nas ideias. Porém é um dia após o outro, essa é a verdade, e assim, vamos tentando melhorar a cada dia. A verdade inconveniente é que o que me irrita não é tanto a atitude deles, mas o fato de que são coisas que tento, ainda hoje, corrigir em mim mesmo. É bem difícil se olhar de verdade em um espelho de carne e osso que tem teus traços e semelhanças.

Saindo da vida pessoal e partindo para a profissional, tem uma coisa que vem me incomodando há muito tempo e isso está acumulando a ponto de transbordar. Vou falar: é a estupidez das pessoas. Não estúpidas do tipo que faz coisas ruins para nós, mas estúpidas do tipo que faz coisas ruins para si mesmas.

Não sou o único produtor de conteúdo que existe por aqui. Muita gente boa está todos os dias publicando coisas que podem nos ajudar a crescer pessoal e profissionalmente. Há uma abundância de conteúdo espalhada por aí que nunca houve antes da internet, com acesso tão fácil. E nos dias de hoje, nem apenas em formato texto estão essas informações, mas em vídeos, em áudio, em infográficos. Tudo aí, disponível de graça. E as pessoas continuam não lendo, não vendo, não crescendo.

Há quase 20 anos produzo conteúdo de finanças pessoais. Tudo de graça. E não é que não tenha acesso, pelo contrário, estou há tanto tempo nisso, e com tal consistência, que mesmo não fazendo publicidade, mesmo não divulgando ativamente, as pessoas chegam. Mas o conteúdo é gratuito. E tudo que é de graça, é fácil de consumir, mas difícil de implementar. É essa a verdade contra a qual luto há anos. As pessoas não fazem o que aprendem!

Isso vale para mim. Eu já aprendi, há anos, que não adianta dar tudo de graça, as pessoas só vão realmente dar valor se lhes tiver custado algo que prezam, normalmente o dinheiro, porque ao tempo, a maioria ainda jovem não costuma dar valor. Já eu, tendo chegado próximo da metade da vida, penso mais no valor do tempo do que do dinheiro, visto que como disse acima, meus melhores momentos são de graça, com minha família.

O Ícaro de Carvalho, um cara novo, mas extremamente sábio em suas colocações sobre a vida, há algum tempo lançou um curso chamado Mente Blindada. Basicamente falava sobre o valor do trabalho e de não ficar pensando em formas de acelerar as coisas com hacks, com atalhos, por isso tudo ser perda de tempo. Dinheiro se ganha trabalhando. E para quem tem pouco para investir, o melhor investimento é em si mesmo, para ganhar mais. Muito melhor do que tentar achar a galinha dos ovos de ouro. Curso bom, curtinho e prático. Pago! Milhares de alunos satisfeitos. Sim, pagaram, aprenderam, implementaram em suas vidas, fez a diferença.

De forma resumida já tinha explicado isso em video há quatro anos. Muita gente assistiu, mas de graça. Legal, faz sentido, vamos pro próximo video de crescimento pessoal e podemos esquecer o anterior. Ou pior, vamos ver alguma bobagem qualquer para distrair e esquecer o que acabamos de aprender de graça.

Então dentro de algum tempo vou implementar algumas mudanças na minha rotina. Vou continuar produzindo conteúdo prático, de valor e gratuito, mas vou começar a empacotar alguns em formato de curso online em video. E ganhar dinheiro com isso. Quem quiser aprender de graça comigo ainda poderá fazer isso, está tudo publicado nos meus sites, mas quem precisa pagar para por as coisas em prática agora poderá também se beneficiar deste conhecimento.

Este texto é o primeiro de uma série de 30 textos para o #desafiodos30textos que a Gabi Pazos criou no Instagram. Ilustro ele com uma foto minha, de camisa rosa. Ela sabe o motivo. Me apresento em muitos círculos como escritor. Tendo livro publicado, por editora tradicional e tudo, posso dizer isso, mas a verdade é que nos últimos anos tenho escrito pouco. Isso muda a partir de hoje. Obrigado pelo desafio, Gabi.

Autor: Fabricio S. Peruzzo

Papai investidor, marido, polímata, empreendedor, curioso. Tranquilidade financeira é qualidade de vida.

Uma consideração sobre “Algumas verdades inconvenientes”

  1. Que legal, Fabrício!

    Realmente, a maioria das pessoas só consegue aprender dessa forma, com “pacotinhos” de informação, embalados e prontos para o consumo =)

    Grande abraço!

    Lucas Bof

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s