O planeta é uma selva

Para quem não conhece a história de Tarzan, o rei dos macacos, vou tentar resumir os primeiros capítulos em algumas poucas linhas.

Lorde John Greystoke e Lady Alice, grávida, estão de mudança para uma importante missão a ele designada. No navio, um incidente entre o capitão e um dos marujos permite a Lorde Greystoke salvar a vida do marujo, o que o faz ser recompensado mais tarde sendo mantido vivo após os marujos se amotinarem. Abandonam John e Alice em uma ilha deserta e aí começa o que gostaria de comentar…

Ao se verem abandonados em uma ilha tropical, com a floresta a sua frente, bate o desespero inicial, o que fazer? Como fazer? Como iremos sobreviver? Após este desespero inicial, entra a razão e a primeira prioridade do casal é: onde iremos passar a noite? Água e comida já estavam garantidos, tinham algumas provisões, mas logo depois de descobrir onde dormirão e que estarão em relativa segurança, buscam novas fontes de água e alimento e assim se estabelecem na selva.

Estou escrevendo isso porque comecei a ler Tarzan em Paris, enquanto aguardava a hora de embarcar para Roma. Hoje pela manhã, meditando, fiz esta rápida relação entre as férias que estoou curtindo com minha esposa e a experiência do casal Greystoke.

Da mesma maneira que eles, nossa primeira providência, não apenas pré-viagem, mas também durante a mesma, é com o local onde iremos ficar. Como estamos visitando várias cidades, as trocas de hotel são frequentes e as habilidades em encontrá-los em cada nova cidade melhora a olhos vistos.

Após a localização e instalação no hotel, nosso próxima providência é conhecer a floresta que nos cerca, localizando restaurantes e mercados. Se uns não forem adequados outro certamente nos salvará.

O ponto importante de ver o planeta como uma selva é que assim como esta, podemos explorá-lo com olhos de novos descobridores, não apenas o conhecendo superficialmente, mas aprendendo muito com ele. Em sua próxima viagem, tente pensar um pouco como explorador, tente observar e viver como o fazem os “animais locais”. Em Paris, por exemplo, dispense o café do hotel e vá a uma cafeteria, como fazem os parisienses todas as manhãs. A tarde, peça um croque Monsier e saia caminhando e comendo na beira do Sena. Em Roma, escolha entre uma fatia de pizza para comer na rua ou um farto prato de massa em uma das milhares de Tratorias espalhadas pela cidade.

O planeta é uma selva maravilhosa pronta para ser explorada. Viva esta aventura você também.

Autor: Fabricio S. Peruzzo

Pai, marido, polímata, empreendedor serial, curioso.

2 comentários em “O planeta é uma selva”

  1. Fabrício, sempre acompanho seus sites via feed. Tenho acompanho a sua transcrição da viagem e cada vez que leio um texto fico mais maravilhado com a Europa. Sempre gostei de tudo relacionado a Europa. Percebi que você está indo por conta própria né? Parece-me que não você não fez um pacote com alguma agência. Vale mais a pena assim? Abraços e ótima continuação de viagem!

    Curtir

    1. Henrique,

      Adquiri na agência as passagens aéreas e marquei 70% dos hotéis. Os outros hotéis achei mais baratos através dos sites então reservei por conta própria. Já a viagem em sí, as coisas foram tão corridas na minha vida uns meses antes de embarcar que no final das contas só tinhamos planejado os três primeiros dias em Madrid, os restantes, planejamos na noite anterior de cada novo dia.

      Abraço.

      Curtir

Os comentários estão encerrados.