Falando com as paredes

É cíclico. As vezes parece uma coisa, outras vezes parece outra. Essas últimas semanas tem sido mais complicadas. Me sinto falando com as paredes.

Hoje completam quatro meses que estou diariamente escrevendo aqui. Como escrevi acima, nem sempre as coisas são como estou me sentindo agora. Tem dias que parece que todo mundo recebeu minha mensagem, interagiu, mandou recado. Sei que é mais um problema do emissor do que do receptor. Excesso de expectativas. Afinal, todo mundo está também vivendo suas vidas.

Estou escrevendo isso porque pode ser que para você as coisas também tenham altos e baixos. É normal. E nestes momentos, o importante é continuar. Lembrar que esses ciclos acontecem e que um tempo depois as coisas voltam ao normal.

Cada um tem seus parâmetros e anseios. Os meus são medidos em unidades de ajuda. Quando escrevo, faço para mim mesmo, é minha forma de pensar. Ao mesmo tempo em que me ajudo, penso em quem mais posso ajudar. E cada vez que sei que ajudei alguém, sinto uma forma de validação. Esse é um dos motivos principais de nunca ter criado um curso pago sobre os assuntos que domino. Independente de quanto tenha me custado para aprender, vejo como certo egoísmo guardar essa informação para mim.

Só que uma das coisas que aprendi há algum tempo, e que por anos não aceitei, é o fato de que o que vem de graça acaba não sendo valorizado. No sentido de não ser lido com a mesma atenção que seria lido algo que foi pago, mas também no sentido de pôr em ação os aprendizados, nem que seja para não sentir que “jogou dinheiro fora.” E uma das consequências de eu não ter nenhum produto pago é justamente ajudar menos gente do que gostaria de ajudar.

Como disse, escrevo para mim mesmo, para organizar as ideias. E o resultado disso hoje é o seguinte: em breve você verá alguns produtos meus. Curso, livro, relatório, newsletter paga. Não sei ao certo, ainda vou desenhar melhor as ideias e definir um plano de ação para isso, mas hoje algumas coisas começam a mudar por aqui.

Como sempre, querendo mais, procura por aqui. São anos de escrita para quem sabe garimpar.

Autor: Fabricio S. Peruzzo

Papai investidor, marido, polímata, empreendedor, curioso. Tranquilidade financeira é qualidade de vida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s