Como comprar seu imóvel da maneira mais barata e segura.

Um papo sobre a realidade de todos nós, no Instagram. N

Pare de escutar esses Youtubers que falam de finanças te dizendo que a melhor maneira de comprar seu imóvel é juntar o dinheiro ao longo do tempo e então comprar à vista.

Quando temos jornalistas posando de mestres em finanças, pode apostar, algo está errado. Mas não são só esses, economistas e administradores vão te dizer o mesmo. E sabe onde está o problema? Não na profissão original escolhida, pois os interesses podem mudar genuinamente e todos tem capacidade de aprender coisas novas. O problema está na limitação que a profissão original escolhida causa em suas cabeças.

Tradicionalmente, a pessoa escolhe jornalismo por ter mais apreço pelas palavras do que pelos números. Da mesma forma, economistas e administradores escolhem essas áreas por ter mais afinidade com os números e a ordem, do que com pessoas e suas mentes. E aí vemos pessoas que não são íntimos de números, fazendo cálculos triviais e deixando passar os detalhes mais complexos, como probabilidades e estatística. E vemos quem faz os cálculos bem, mas não levam em conta a psicologia da mente das pessoas reais.

Pense por si.

Você pode juntar dinheiro ao longo dos anos, investir esse dinheiro ganhando uma merreca extra ao longo do tempo (porque você não vai colocar sua futura casa em investimento de risco) e enquanto não chega lá, pagar aluguel.

Você pode fazer um financiamento, se livrar do aluguel, e pagar juros. Juros nada mais são do que aluguel pago ao dinheiro emprestado pelo banco. E aí os Youtubers de finanças vão cair em cima do absurdo de pagar juros, mas no final, dá no mesmo. Juros ou aluguel são a mesma coisa enquanto você não tem seu imóvel próprio. Só que o aluguel, você tem que pagar até conseguir juntar o dinheiro todo. E os juros, você pode cortar adiantando prestações. Quando tem o fogo queimando a bunda, o que você faz? Fica parado ou corre para se livrar disso?

Fazendo um financiamento, no prazo mais longo possível, você consegue pagar um valor mensal que é semelhante ou pouco mais caro que um aluguel. Esse pequeno esforço extra é a diferença entre ter o que será seu e o que nunca será. E é um pouco mais caro simplesmente porque você está pagando ao banco o aluguel pelo dinheiro, enquanto paga pelo próprio imóvel junto. parece não ser diferente de pagar aluguel e juntar a diferença, mas é. Porque neste caso, você já está pagando a diferença diretamente para seu imóvel, não tem a possibilidade de acontecer alguma coisa ruim e você torrar esse dinheiro. Não tem a possibilidade de você estar entediado e gastar tudo em uma viagem ou em uma troca de carro. Dinheiro na mão é vendaval!

Além disso, pagando seu financiamento e com a dor de sentir os juros nas costas, talvez você se dedique ao trabalho depois do trabalho. E ganhando um pouco mais, possa acelerar os pagamentos para se livrar dos juros. Isso também é possível no “juntar dinheiro para comprar”, mas é mais difícil, porque ao se esforçar mais, vem junto aquela sensação de merecimento. E aí, lá se vai seu dinheiro suado em um presentinho aqui, uma viagem ali…

Pagar seu financiamento de 30 anos em apenas 10 ou 15 anos é possível e até bem fácil. Quando você se der conta de que ao pagar antecipadamente o valor de uma prestação atual você estará quitando quatro ou cinco prestações lá do final, todo o dinheiro extra começa a ir para isso. Se estivesse alugando e juntando dinheiro, é muito mais difícil fazer dessa forma.

E por fim falo do consórcio de imóveis. Nesse você não tem juros, mas também não recebe seu imóvel imediatamente. Você pagará aluguel por um tempo enquanto não for contemplado, mas certamente será contemplado em bem menos tempo do que levaria juntando dinheiro para comprar a vista. E assim que contemplar, se livra do aluguel e pode usar este valor que sobrará mensalmente para investir ou mesmo para adquirir um novo consórcio, agora para pagar pelo seu primeiro imóvel para alugar. Você sai da condição de inquilino para a de proprietário de imóveis de aluguel.

Sério, sobre os benefícios que podemos ter com os consórcios, poderia ficar horas aqui falando. Se te interessar por uma consulta, me procura, que vai ser um prazer ajudar.

Autor: Fabricio S. Peruzzo

Papai investidor, marido, polímata, empreendedor, curioso. Tranquilidade financeira é qualidade de vida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s