Sobre ETFs de SmallCaps

Hoje li uma sugestão de investimento da Empiricus, basicamente explicando que investir em poucas empresas individuais não captura necessariamente um grande lucro, pois em um mercado que sobe porque um conjunto de ações sobe, não necessariamente aquelas que realmente fazem a diferença no índice são as que possuímos em carteira.

A conclusão então era de que uma estratégia mais simples, e mais efetiva para investir, seria simplesmente comprar ETFs de SmallCaps, empresas pequenas, porém com alto potencial de crescimento, que capturariam melhor a chance de ter entre elas aquelas empresas que realmente moveriam o índice.

A teoria para a escolha de SmallCaps é simples: é mais simples uma empresa avaliada em 100 milhões crescer 20 vezes e se tornar uma empresa de 2 bilhões, do que uma de 100 bilhões crescer essas mesmas 20 vezes, pois neste caso, representaria muitas vezes o mercado total de um país. Ou usando casos reais, é muito mais simples uma Portobello crescer 20 vezes, do que um Itaú fazer o mesmo.

O problema de usar ETFs de SmallCaps para isso é um só: se pensarmos em uma pequena empresa crescendo 10 ou 20 vezes, a ponto de fazer mover um índice de ações, o que acontecerá é que no meio desse caminho de crescimento, a SmallCap deixaria de ser pequena o suficiente para permanecer no índice e por consequência no ETF, saindo do investimento antes de haver capturado todo o lucro no crescimento da mesma.

A conclusão é uma só: podemos fazer o mais simples, obter um bom crescimento e não nos iludirmos em acertar a bunda da mosca para ficar ricos da noite para o dia, ou podemos viver a ilusão de acertar nossas apostas e nos frustrar cada vez que isso não acontece, provavelmente arriscando mais do que devemos e provavelmente perdendo bastante neste caminho.

Pessoalmente acredito que o melhor é simplesmente ir somando valores regularmente em boas empresas, valores obtidos daquela forma tradicional, sabe, trabalhando com foco no que fazemos melhor, de maneira a ganhar mais ao longo do tempo e como consequência nos permitir investir mais. Um passo por dia, deixando o tempo fazer sua mágica em paralelo aos nossos aportes regulares.

Autor: Fabricio S. Peruzzo

Pai, marido, polímata, empreendedor serial, curioso.