Conselhos a um jovem empreendedor

Transcrevo a seguir partes de um email que acabei de mandar para um jovem ainda na faculdade que se descobriu interessado em empreender. É um dos caminhos possíveis, mas um caminho cheio de armadilhas. O maior problema a ser vencido é conseguir desfazer a fantasia que empreender parece ser para quem ainda não teve experiências suficientes. Seguem algumas observações sobre o assunto…

Se formar não vai te dar nada mais que um canudo. É imprescindível não parar de aprender nunca, correr em busca de mais conhecimentos. Procurar não apenas cursos, mas livros, palestras, revistas.

Os problemas em empreender são muitos. A grande maioria das pessoas não está apta a empreender, não por falta de capacidade, mas por falta de vontade. Montar teu próprio negócio costuma envolver trabalhar muito mais do que como empregado, ganhando muito menos, durante muito tempo. Não vê isso como um balde de água fria, mas como um banho de realidade. É muito difícil, dói, demora, as quedas são grandes. Lê dois livros sobre o assunto antes de tomar alguma decisão: Empreendedor Rico, do Robert Kiyosaki e O Livro Negro do Empreendedor, do Fernando Trias de Bes. Se passar incólume por tudo que eles descrevem, empreender é teu caminho.

Lembra que no começo tu não tens dinheiro, não tens experiência, não tens nada! A parte boa disso tudo é que não tendo nada, há que ter pelo menos criatividade para resolver os problemas que vão aparecendo. Isso gera um aprendizado prático enorme, porque o que aprendemos fazendo, não esquecemos jamais. O que sentimos na pele nos marca de forma definitiva.

A regra número um é a seguinte: tudo que acontecer é culpa tua. Ser enganado por alguém? É culpa tua, que se deixou enganar. Um concorrente te roubar o cliente? Problema é teu, que não soube mantê-lo. Quanto antes tu assumir a culpa de tudo que der errado e buscar os motivos para ter dado errado, descobrindo o que poderi ter feito para que desse certo, mais rápido o sucesso virá.

E lembra sempre que trabalhar para os outros é uma excelente maneira de aprender e ao mesmo tempo ganhar um dinheiro no fim do mês. Escolhe teus trabalhos pelo potencial de crescimento que te trazem, não pelo quanto pagam. A pressa em ganhar muito desde cedo é o maior limitante da maioria das pessoas, principalmente as que conseguem ganhar relativamente bem no início da carreira e com isso se acomodam e não crescem, permanecendo naquele patamar que não é tão alto assim, apenas parecia alto quando o estágio anterior era o de não ganhar nada.

Autor: Fabricio S. Peruzzo

Pai, marido, polímata, empreendedor serial, curioso.

6 comentários em “Conselhos a um jovem empreendedor”

  1. Bom conselho esse da “culpa”. Nao so’ para empreendedores, mas para todos que respiram. Demorei a entender isso, mas e’ a mais pura verdade. Nascemos sozinhos e morremos sozinhos. Isso nao significa que devamos ficar isolados. Devemos fazer aliancas. Mas, no final das contas, o importante sao os resultados e somos responsaveis por eles, com ou sem aliancas. Abraco.

    Curtir

  2. PRA MIM A VIDA É ENGRAÇADA, HOJE MESMO VC ESTÁ COM ENERGIA, AMANHÃ VC ESTÁ EXAUSTO, E ASSIM SUCESSIVAMENTE.
    POR QUÊ PARA ALGUNS É MUITO FÁCIL, E PARA OUTROS SE TORNA DIFICIL? ERA ISSO REALMENTE QUE EU QUERIA ENTENDER.
    “EU SOU EMPREENDEDOR”.

    Curtir

    1. Fácil ou difícil estão dentro de nós. Basta decidir levar a vida de forma leve, que assim ela será. Dificuldades todos possuem, a diferença está na maneira como as encaramos. Se as deixamos nos derrubar ou se a encaramos de frente.

      Curtir

  3. Buenas Fabricio!

    Faz tempo que não nos falamos tchê, espero que esteja tudo bem com vcs seja lá onde estejam morando agora (eu não sei onde está exatamente depois da viagem do japão…) hehe
    Continuo com meus estudos e “planos” falta pouco para começar a usá-los, estou firme e forte com os consórcios tbm, quanto mais eu estudo mais percebo q tu tinha razão naquela nossa conversa…
    Pois bem, estou sempre lendo seus sites e aproveitando mto por sinal! (Y)
    Achei esse texto meio familiar, não? haha
    Deve ser só uma coincidência…
    Não te esquece que o próximo café aqui em Porto Alegre, sou eu que pago! 😉

    Forte abraço para vcs!

    Marcus V. Claas

    Curtir

    1. Oi Marcus,

      Legal saber de ti. O negócio é bem esse, um passo atrás do outro e vamos em frente.

      Estou de volta a Porto Alegre, depois de ter passado três meses morando nos USA.

      Quanto ao café, é só marcar. Não vou perder essa barbada 🙂

      Curtir

Os comentários estão encerrados.