A aposentadoria sumiu

Precisamos ensinar educação financeira para as crianças desde cedo. Coisa que o Kiyosaki, o Greenspan e vários outros dizem a muito tempo.

Cada um tem que saber que é responsável por seu custo de vida (e por sua manutenção quando fora do mercado de trabalho). Mas não apenas isso, cada um tem que saber como se preparar para isso. Aí é que entra a educação financeira.

Um bom livro que ensina isso e que poderia ser adotado como leitura em qualquer colégio é “O Homem mais Rico da Babilônia”. É um livro de 1926, mas extremamente atual. Acredito que já venceram os copyrights sobre ele, restando apenas o copyright da tradução para o português, que com certeza poderia ser refeita por voluntários. Eu seria um desses voluntários se o governo tivesse o mínimo de vontade para tal. Mas como sabemos, o governo se beneficia da ignorância do povo. Então me resta fazer o que posso, que é ensinar os que estão próximos a mim.

O livro tem uma linguagem extremamente simples, semelhante às parábolas da Bíblia. Essa é uma forma bastante consagrada de ensinar, porque as crianças lêem e sempre se lembrarão das histórias. A medida que vão crescendo, vão compreendendo detalhes das histórias que não entendiam quando leram pela primeira vez.

É fácil tomar as rédeas da situação mas ainda temos outro problema cultural. No Brasil (e em quase todos outros países) as pessoas acham que é obrigação do Estado cuidar delas na velhice. Não é. Não chega a ser um cada um por sí, afinal, pagamos impostos para que algumas coisas sejam feitas. Mas todos tem que se dar conta que precisamos planejar nosso futuro. Isso pode parecer difícil para um gurizão que cresceu com todas as mordomias e quer mais é gastar tudo o que ganha na juventude com festas e diversão. E pode parecer difícil para quem não teve a mesma sorte e tem que trabalhar desde cedo para ajudar a sustentar a família. Mas ambos estão no mesmo barco. Ambos podem ter um futuro seguro e garantido se planejarem desde cedo.

Para os que preferem uma leitura mais atual, o livro “Você Milionário” é basicamente uma releitura do “O Homem Mais Rico da Babilônia”. Dá as informações necessárias para não nos preocuparmos com o futuro. Mas não adianta apenas ler. Tem que colocar em prática.

Autor: Fabricio S. Peruzzo

Pai, marido, polímata, empreendedor serial, curioso.