Hoje eu decido viver bem

Hoje eu decido viver bem, link para o vídeo no YouTube.

Ontem entramos na primavera. Foi um dia cinza aqui em Porto Alegre. Perdi uma prima, 40 anos, vítima de um câncer descoberto há dois meses. Ainda não me caiu direito a ficha, foi tudo muito rápido, estava viajando quando foi dado o diagnóstico.

Não tinha contato frequente com esta prima. A última vez que nos vimos fazia quase um ano, no aniversário do nosso tio. O laço de sangue familiar e uma infância e adolescência cheias de histórias juntos nos mantinha ligados, com aquele carinho que não acaba mesmo ficando muito tempo sem nos ver.

Há três anos minha esposa perdeu o irmão, 29 anos, recém formado em educação física, também para um câncer descoberto poucos meses antes.

Entre uma perda e outra, um amigo liga para dar a triste notícia do falecimento do filho, atropelado por um ônibus.

O que há em comum nestas três histórias tristes é que vemos quebrado o ciclo natural da vida. O que temos como normal é nascer, crescer, envelhecer e morrer. A quebra desta ordem natural das coisas nos deixa sem chão, não faz sentido.

Não faz sentido, mas pode acontecer a qualquer momento. E então nos damos conta de como é tênue nossa permanência no planeta. Dependemos das nossas escolhas, mas também de infinitos fatores sobre os quais não temos nenhum controle.

Por tudo isso, hoje eu decido viver bem. Decido ser feliz, de dentro para fora. Se alguém mal humorado me destratar na rua, é com ele que o mau humor está. Se me cortarem no trânsito, lamentarei que tenham pressa e não tenham saído mais cedo, mas não ficarei irritado. As más atitudes dos outros não devem afetar o meu humor. Depende apenas de mim escolher como passarei o dia.

Não temos controle sobre tudo, mas sobre o que temos controle, só depende de nós decidir. Então hoje, amanhã e nos próximos dias, eu decido viver bem. E quando eventualmente acordar mal, chateado ou com algum problema, vou me lembrar destas palavras e ficarei bem. Pois pelo menos isso eu sei que posso controlar em minha vida.

Há um senso de urgência, um reloginho fazendo tique-taque, que não sabemos quando irá parar. Depende somente de nós o equilíbrio das peças que temos para viver o melhor que pudermos.

Hoje eu decido viver bem. E lhe desejo um ótimo dia e um futuro cheio de paz e tranquilidade.

Obrigado.

4 pensamentos em “Hoje eu decido viver bem”

  1. Fabrício,

    Meus pêsames por sua prima.

    Entendo perfeitamente sobre seu sentimento de agora em diante “Decidir Viver Bem”. No último 04/03 foi meu aniversário e uma das minhas melhores amigas (aquelas em que você conta na palma de uma mão) me ligou de manhã me desejando um ótimo aniversário. No final do dia, recebo uma ligação informando que ela tinha falecido. Motivo: trombose (teve 4 paradas cardíacas e não aguentou).

    Fiquei sem chão durantes meses, mas hoje digo para as pessoas que NÃO TENHO MAIS PROBLEMAS e esse fato foi a maior lição que já tive até o momento.

    Parei de reclamar de muitas coisas, e a partir daquele dia DECIDI VIVER BEM.

    Um abraço Fabrício e forças para todos,

    1. Obrigado pelo comentario, Wanderson.

      No meu caso, já tinha Decidido Viver Bem há alguns anos, quando minha mãe sofreu um acidente de carro e descobri que nunca tinha tempo para nada, mas naquele momento consegui fazer tudo que tinha de compromissos e ainda assim estar lá no hospital em todos os horários de visita diários. Isto reforçou com a perda do meu cunhado, brutal como a que aconteceu agora. A diferença destas duas vezes para agora é que resolvi colocar esta dor para fora, talvez ajudando alguém a ver o privilégio que temos de estar vivos, sem precisar passar por algo deste tipo.

      Abraço.

  2. Força pra ti e tua familia.Parabens por conseguir tirar uma lição de um momento desses.

Os comentários estão desativados.