Como lucrar com o aluguel de imóveis, sem possuir um imóvel

Papai Investidor também é Papai Empreendedor!

Uma das coisas que mais escuto quando converso com outras pessoas sobre negócios é:

“Eu queria montar meu próprio negócio, mas não tenho dinheiro para isso.”

Depois de alguns minutos de conversa, a segunda frase que mais costumo ouvir é:

“Mas Fabrício, de onde é que tu tiras estas idéias malucas?”

Então hoje vou jogar ao vento uma das idéias malucas que tenho desenvolvido nos últimos tempos. Ela é tão simples, que chega a ser ridículo ver que tão pouca gente use esta idéia para ganhar caminhões de dinheiro de uma maneira extremamente fácil de implementar, com custos baixíssimos e de uma forma que permite um crescimento orgânico muito rápido. E ainda digo mais, para quem quer ganhar muito e ainda morar fora do país, é uma maneira trivial de se mudar já com um negócio andando para gerar sustento, principalmente se a mudança envolver uma cidade altamente turística.

Tenho um amigo (escrevendo isso acabo de lembrar que tenho três amigos que fazem isso) que possui um negócio de co-working. Uma explicação rápida para quem não conhece o termo, é um espaço compartilhado de trabalho, onde pequenos empreendedores podem contar com a estrutura básica de internet, limpeza, atendimento telefônico e um endereço físico onde receber os clientes e correspondências. Basicamente é uma sala grande, ou uma casa, com espaços de trabalho que são sublocados por cada empreendedor. Em muitos casos, o espaço sublocado é simplesmente uma mesa e uma tomada. E estes amigos empreendedores são os responsáveis pelo aluguel original da sala ou casa onde montaram seu espaço de co-working, e pela contratação dos serviços e pessoas que trabalham para manter o local funcionando. É um modelo de negócio relativamente simples, mas ainda assim, cheio de detalhes para que realmente dê certo, como a habilidade em atrair as pessoas para trabalhar lá, conseguir criar um ambiente agradável para todos, definir regras básicas de convívio entre os “inquilinos”, etc.

Esses negócios de co-working são uma maneira de ganhar dinheiro com o aluguel de imóveis sem possuir nenhum imóvel, visto que na maior parte dos casos estes funcionam alugando o espaço original. A idéia maluca, entretanto, não é montar um negócio de co-working, isso já é old school, todo empreendedor descolado já pensou no assunto. Até empresas sem relação com esse meio pensam em fazer isso. Outro amigo (o quarto dos que conheço que já possuem estes negócios) é dono de um bar e fabricante de cerveja artesanal. Também ele pensa em usar um espaço que está sobrando em seu grande galpão/bar/cervejaria, para locar como espaço de co-working.

Ok, suspense demais, qual é a grande idéia?

Alugar pequenos apartamentos de um dormitório ou pequenos estúdios, em boas localizações, em contratos de longo prazo. Ok, e daí? Vou morar lá? Não. Depois de contratar o aluguel, de preferência negociando um valor mais baixo mediante um contrato de prazo mais extenso e possivelmente conseguindo uma carência de alguns meses no início do pagamento do aluguel para uma pequena reforma inicial, a idéia é preparar o apartamento para ser usado como base de curto prazo, ou seja, contratar uma boa conexão com a internet, um plano de TV a cabo e mobiliar o apartamento para que seja um misto de “minha própria casa”, com uma cozinha simples, mas funcional e com todos os utensílios necessários, uma boa cama de casal, eventualmente um sofá-cama extra, e uma boa mesa de trabalho. Coisa simples, mas de bom gosto.

Com isto feito, basta sublocar o apartamento em prazos mais curtos através do AirBNB ou um site próprio que mostre as vantagens deste apartamento sobre a alternativa de ficar em um hotel para quem vem visitar sua cidade (ou a cidade onde você mantém seu imóvel de aluguel de curto prazo). Tome cuidado em colocar essa possibilidade no seu contrato de aluguel original para evitar problemas.

Aí está, um modelo de negócio simples de implementar, que exige muito pouco capital inicial, de baixíssimo risco, e que pode gerar uma excelente renda em muito pouco tempo. Basta saber como divulgar e garantir uma ocupação mínima que banque os custos mensais, o que não é tão difícil assim, dados os valores de aluguel mensal de um apartamento de um dormitório, versus os valores de diária de um quarto de hotel mediano que nunca será tão confortável quanto um apartamento completo.

Quem começar a ganhar dinheiro com isso pode entrar em contato para eu divulgar aqui sua hospedagem. E se sobrar uma comissão a título de royalties pela idéia, a família agradece 🙂

Um pensamento em “Como lucrar com o aluguel de imóveis, sem possuir um imóvel”

Os comentários estão desativados.