Arbitragem com Bitcoins

Esta semana comecei uma nova operação de arbitragem com Bitcoins.

O preço dos Bitcoins no Brasil e no mundo possuem uma diferença de valor. Normalmente este valor é mais alto no Brasil do que no resto do mundo, mas esta diferença é tal, que acaba sendo equivalente aos custos de cambio e envio dos valores para uma corretora no exterior, sendo mais simples comprar os Bitcoins aqui mesmo, em uma das corretoras que atuam no país. Mesmo entre estas corretoras brasileiras, há uma pequena diferença de valor, mas não relevante, e não factível de operar para lucrar, dados os custos de entrada e saída dos valores que estas corretoras cobram nos depósitos e retiradas.

Acontece que existe uma oportunidade. Em determinados momentos, a procura por Bitcoins no Brasil se torna bem maior que a oferta. E nestes momentos há uma clara distorção entre os preços aqui e no exterior. A única maneira de aproveitar estas distorções é estar atento, mas mais que isso, é ter o dinheiro que será usado na compra já disponível na corretora no exterior. Se você deixar para enviar o dinheiro quando detectar a distorção, será tarde, porque normalmente uma transferência internacional ou compra de Bitcoins com cartão de crédito no exterior pode levar até cinco dias para ter o crédito aparecendo na sua conta, quando então já poderá ter passado a oportunidade.

A parte interessante é que devido às características das cripto-moedas e a velocidade de transferência delas, no momento em que compramos Bitcoins no exterior podemos imediatamente transferi-los para nossa conta no Brazil e proceder a venda, ganhando o ágio da diferença entre a compra lá fora e a venda aqui na mesma hora.

Um dos cuidados que precisamos ter nisso é observar também as cotações do dólar, pois altas ou quedas da moeda podem inviabilizar o lucro de uma operação que em princípio seria lucrativa quando olhamos apenas os valores dos Bitcoins.

Identifiquei que podemos lucrar entre 8% a 12% em cada operação, já líquidos das taxas e impostos envolvidos. Como o prazo para cada operação pode ser de até 10 dias entre o envio do dinheiro para compra dos Bitcoins no exterior e a disponibilização dele novamente na conta corrente após a venda dos Bitcoins no Brasil, é possível fazer um giro regular de aproximadamente 30% de lucro a cada mês, quando há condições de mercado adequadas para isso.

Não preciso dizer que há diversos riscos nesta operação, mas deixa eu avisar assim mesmo:

HÁ DIVERSOS RISCOS NESTA OPERAÇÃO. NÃO FAÇA ISSO SE NÃO SOUBER AVALIAR OS RISCOS ENVOLVIDOS. NÃO INVISTA DINHEIRO QUE NÃO POSSA PERDER SEM AFETAR SIGNIFICATIVAMENTE SUAS FINANÇAS.

Não sendo exaustivo, alguns dos riscos são:

  • risco de erros na operação de cambio e envio do dinheiro para o exterior;
  • risco cambial entre o início e fim da operação;
  • risco de extravio/perda dos Bitcoins durante a operação;
  • risco da contraparte em relação às corretoras envolvidas;
  • risco de quedas bruscas na cotação do Bitcoin no meio da operação;
  • riscos de rede que inviabilizem a conclusão da operação em prazo adequado;

EXECUTE ESTAS OPERAÇÕES POR SUA CONTA E RISCO.

Enquanto escrevo estas linhas, a distorção de valor está abaixo de 12%, não dando margem de lucro para concluir uma operação. Há dois dias tal distorção estava em pouco mais de 21%, dando ampla margem de lucro mesmo com todos os custos envolvidos. Como escrevi antes, o importante é estar não apenas atento, mas com o dinheiro preparado lá fora para quando a situação se mostrar vantajosa.

PS: resolvi incluir uma questão extra neste assunto, pois alguns amigos me perguntaram este final de semana se deveriam vender os Bitcoins que já possuem para então enviar o dinheiro para o exterior e recomprar lá, iniciando estas operações. Acho que não é interessante vender seus Bitcoins já em carteira.

O motivo para isso é simples. Se você tivesse vendido seus Bitcoins ontem ou anteontem, com o aumento brutal acontecido nestes dois dias, você teria perdido um lucro muito maior do que o que obteria com a operação de arbitragem. Os dois investimentos são coisas diferentes.

O investimento em Bitcoins visa acumular a moeda de forma a lucrar com a valorização dela no longo prazo, devido a acreditarmos que há uma utilidade real na mesma e que a simples demanda irá fazer o valor apreciar fortemente ao longo dos próximos anos.

Já a operação de arbitragem, é uma operação financeira que visa fazer crescer seus reais em giros mais rápidos. Esta operação independe da cotação do Bitcoin, depende apenas da diferença de cotação no exterior e aqui no Brasil.

Então, como escrevi nos artigos anteriores, sugiro manter 1% a 5% dos seus investimentos em moedas digitais, dependendo do seu conhecimento e crença na utilidade das mesmas para justificar o crescimento fora de série, e investir um valor distinto para o giro com a arbitragem, como em um negócio, ou um investimento mais ativo. A operação de arbitragem não é “investimento em Bitcoins”, mas sim, “uma operação de arbitragem que usa Bitcoins como veículo para tal arbitragem.”

PS2: JÁ ESCREVI QUE HÁ RISCOS? SAIBA O QUE ESTÁ FAZENDO ANTES DE TENTAR ESTAS OPERAÇÕES.

Se você tem interesse em aprender mais sobre este assunto, entre em contato.

Já pensou em um cartão de débito para seus Bitcoins e outras criptomoedas?

O pessoal do Change Bank já pensou, e estão fazendo um pré-ICO amanhã, 11h da manhã no horário de Brasília, para levantar o capital necessário para implantar sua tecnologia.

A empresa é estabelecida na Estônia, país líder em integração social através da tecnologia com seu programa de e-residency, o que torna tudo ainda mais interessante.

Resumidamente o que vão fazer é oferecer um cartão de débito Mastercard que usa suas criptomoedas como lastro para gastos diários. Debita direto de suas carteiras digitais, fazendo a conversão das criptomoedas para dinheiro vivo em tempo real, nas cotações do momento. É mais uma inovação que visa tornar o uso das criptomoedas mais simples e integrado com o que as pessoas já estão acostumadas no seu dia a dia.

O pessoal do CoinTelegraph fez uma matéria falando um pouco de como essas fintechs estão revolucionando a indústria bancária, não tentando destruí-la, mas sim, integrando ambas.

Como eu costumo dizer, Bitcoins são apenas uma vitrine, são a parte aparente do iceberg, aquilo que as pessoas veem em primeiro lugar quando são apresentadas à tecnologia do blockchain, mas há muito mais por trás dessa tecnologia, e empresas inovadoras e disruptivas estão nascendo hoje, para se tornar as gigantes de amanhã.

Quanto você deve investir em Bitcoins ou outras criptomoedas?

Uma das perguntas que mais costumo receber nestes dias que me alçaram a especialista em criptomoedas é sobre que valor investir em Bitcoins, Ethereums, Litecoins ou outras criptomoedas.

Invista um valor que você esteja disposto a perder.

Esta é a resposta para quem pensa nas criptomoedas como uma aposta, mas não em uma aposta de que elas vão valorizar, simplesmente, mas sim, na aposta de que as criptomoedas sejam uma revolução monetária.

Eu acredito que a tecnologia do blockchain e as criptomoedas são uma verdadeira revolução, e como já fizeram antes a revolução da internet, a revolução dos computadores, e a revolução industrial, esta revolução que está acontecendo bem debaixo de nossos narizes irá mudar a forma como fazemos transações financeiras no planeta. Além, claro, de outros usos que sequer conseguimos imaginar atualmente.

Se fosse para indicar um percentual de investimento sobre uma carteira de investimentos, um número que me parece interessante seria de 1% sobre tudo o que você tem investido. Isso inclui contas bancárias, fundos de investimento, imóveis (não incluída aqui sua casa própria), ações, etc. Um percentual desses é algo que se perdido integralmente, ou seja, se as moedas digitais simplesmente desaparecerem do dia para noite, seria uma perda ruim, como é toda perda, mas não impactaria realmente no seu futuro. Se você tem R$ 100.000 investidos, perder R$ 1.000 lhe deixaria falido?

Para aqueles que acreditam que as criptomoedas podem ser o início de uma revolução tecnológica, como eu acredito, sugiro uma alocação um pouco mais efetiva. Ainda assim, devido aos altos riscos de tentar prever o futuro, ainda pequena em relação ao seu patrimônio total de investimentos. Entre 1% a 5% me parece uma alocação ponderada.

O Bitcoin não para de subir! Posso colocar 10% nisso? 20%? 30%?

Você pode fazer o que quiser. É a única pessoa que decide sobre seu dinheiro. Pessoalmente, apesar de achar que isto tudo seja, sim, uma revolução, limito meus investimentos a um teto de 5% no máximo, simplesmente porque minha bola de cristal quebrou lá em 2001, quando perdi todos meus investimentos em ações quando em sequência tivemos o estouro da bolha das pontocom e a queda das torres gêmeas em NY. A regra do jogo dos investimentos é bastante simples: você precisa estar vivo para continuar no jogo.

Não tenho investimentos relevantes, quanto posso investir nisso?

Nunca canso de escrever uma frase que meu pai sempre falava quando era pequeno, e que justamente por isso, repetição continuada desde muito cedo, ficou na minha cabeça:

Quem tem um colchão de segurança, nunca passa trabalho (aperto) na vida.

Eu acredito que todos, sem excessão, devem possuir uma reserva de, no mínimo, três meses de suas despesas correntes. Seis meses ou um ano de reserva seria ainda melhor, mas isso pode variar de acordo com sua estabilidade no emprego e seu nível de empregabilidade.

Mesmo que você não possua realmente nada de investimentos (sério? E vai começar justo com um dos mais especulativos e arriscados?) acho que você pode investir em Bitcoins. E se fosse para dar uma sugestão de valor, diria que um salário, seria o limite ideal. Penso nisto da seguinte forma: se perder o salário de um mês, seria muito ruim, mas daria para continuar a vida. Se por outro lado esse investimento dobrar, triplicar, multiplicar por 10, 100 ou 1000, poderia viver diversos meses com os lucros, sem precisar trabalhar.

Quanto essas moedas podem valorizar ainda?

Não faço a menor idéia. Menos de 1% das pessoas possuem Bitcoins. Se isto se tornar mainstream, ou seja, se virar realmente uma moeda do dia a dia, os investidores de hoje podem se tornar os milionários de amanhã. Alguns investidores profissionais dizem que o Bitcoin poderia valor 1 milhão de dólares no futuro. Hoje vale 4700 dólares.

Não deixe que as dúvidas e a falta de conhecimento o impeçam de molhar os pés neste mundo novo. Se suas dúvidas se resumem a como operacionalizar esse investimento, posso te ajudar.

A situação é simples. Faça sua aposta. Invista um valor que não lhe cause desconforto muito grande se por acaso for perdido. E prepare-se se os prognósticos de quem conhece este assunto e já lucrou muito até agora estiverem certos. Sua fortuna pode estar a poucos anos de distância. Só depende de você dar os passos necessários.

Mais uma vez, fico disponível para auxiliar pessoalmente um a um. Dado o limite de tempo que tenho disponível, entre em contato para agendar um horário e veremos o que dá para fazer. Em uma hora conseguimos cobrir o conhecimento básico necessário para realizar a compra de Bitcoins aqui no Brasil, entender o funcionamento das empresas envolvidas nesta transação, aprender como armazenar suas moedas digitais em uma carteira eletrônica diretamente no seu computador ou telefone celular (de forma provisória), como fazer pagamentos (minha hora técnica será paga nesta ocasião, diretamente em Bitcoins), e finalmente como armazenar seus Bitcoins em uma “carteira de papel” bem mais segura do que as carteiras acessíveis pela internet.

E não se preocupe com os termos acima que não foram compreendidos, vou explicá-los um a um na nossa consulta.

Boa fortuna para você.

Letras miúdas, não tão miúdas:

Como já escrevi acima, investir em Bitcoins é uma coisa nova, sem nenhuma garantia de que vá trazer lucros, e que pode inclusive implicar na PERDA TOTAL DO VALOR INVESTIDO, seja porque este mercado deixe de existir do dia para noite, seja por erros no uso ou manuseio de seus recursos digitais ou perda de senhas de acesso, ou por qualquer outro motivo não previsto aqui. Só invista se estiver consciente disso. Não me responsabilizo por suas decisões. Lembre-se de que se “você é o seu próprio banco,” isso significa que você é o responsável por proteger seu dinheiro.

Invista em Bitcoins AGORA! Lucros potenciais de mais que 25 vezes o valor investido.

Algum tempo atrás, pessoas bem informadas sobre o assunto, como Kim Dotcom, indicaram o investimento em Bitcoins. A moeda estava cotada na época em US$ 375. Hoje pela manhã, ultrapassou a marca de US$ 4000.

Estas mesmas pessoas bem informadas estimam que nos próximos poucos anos o valor do Bitcoin possa passar dos US$ 100.000. É um crescimento de 25 vezes em poucos anos, talvez até poucos meses.

A idéia aqui não é vender sua casa e comprar tudo em Bitcoin. Há riscos reais e todos podem estar delirando. Porém uma coisa é certa, existe a chance verdadeira dessas previsões se materializarem e termos uma valorização de 25 vezes ou mais. E a pior das alternativas, é o Bitcoin simplesmente deixar de existir e perdermos tudo que investimos. Você só pode perder o que investir, mas pode ganhar de forma ilimitada.

Dadas estas expectativas, acredito fortemente que uma APOSTA no Bitcoin seja uma aposta altamente assimétrica. No caso de ganhos, eles são substanciais. No caso de perda, são limitadas ao valor que apostamos.

Dependendo de suas possibilidades e patrimônio pessoal, acredito que uma aposta entre R$ 1.000 a R$ 10.000 seja completamente factível e que em caso de perda, tal valor seja pequeno o suficiente para não impactar significativamente seu futuro. Claro que ninguém gosta de perder, mas neste caso específico, acredito que as chances de lucro são muito maiores do que as de perda.

O que fazer:

Comprar entre 1% a 5% do seu patrimônio pessoal de investimentos em Bitcoins.

Se você tem R$ 100.000 em investimentos, compre R$ 1.000 só para ver como funciona. Se você só possui R$ 10.000 investidos, compre R$ 100 ao menos para estar por dentro deste assunto.

Como fazer:

Vou escrever um relatório em breve explicando o passo a passo de como funcionam os Bitcoins e como comprar e armazenar de forma segura suas moedas virtuais. Há uma série de questões importantes de segurança que exigem certo conhecimento para evitar perdas e fraudes, mas não é nada que pessoas que saibam ler e escrever não consigam compreender. Se você consegue ler e entender o que estou escrevendo aqui, você está apto a comprar suas primeiras Bitcoins.

Enquanto o relatório não sai (e pode demorar um pouco), fico disponível para auxiliar pessoalmente um a um. Não vai ser para todos, infelizmente, visto que meu tempo é limitado, mas entre em contato para agendar um horário e veremos o que dá para fazer.

Nesta consulta conseguiremos cobrir o conhecimento básico necessário para realizar a compra de Bitcoins aqui no Brasil, entender o funcionamento das empresas envolvidas nesta transação, aprender como armazenar suas moedas digitais em uma carteira eletrônica diretamente no seu computador ou telefone celular (de forma provisória), como fazer pagamentos (minha hora técnica será paga nesta ocasião, diretamente em Bitcoins), e finalmente como armazenar seus Bitcoins em uma “carteira de papel” bem mais segura do que as carteiras acessíveis pela internet.

Não se preocupe com os termos que não foram compreendidos, vou explicá-los um a um na nossa conversa particular.

Explicação um pouco mais detalhada:

O Bitcoin é uma moeda virtual que possui uma quantidade máxima limitada em circulação por definição técnica. É a moeda virtual de destaque, foi a primeira e é a que até agora mais vingou no mercado. Entre as moedas virtuais, o Bitcoin é o “dólar”, reconhecido e aceito por todos.

Diferente de moedas tradicionais emitidas por países, não há um banco central para as Bitcoins. Todos são co-responsáveis pelo funcionamento do sistema, e a saída de uns ou outros não impacta a continuidade, ou seja, é totalmente descentralizado e sem entidades que a controlem, com seu funcionamento sendo mantido por consenso entre os participantes do sistema.

O Bitcoin permite coisas que o sistema financeiro tradicional não permite. Uma das frases famosas relacionadas à moeda digital é “seja seu próprio banco.” Ou seja, o Bitcoin permite que você tenha controle sobre seu dinheiro. É como armazenar ouro em casa, mas sem os empecilhos logísticos que o metal impõe.

Com o Bitcoin, você pode comprar a moeda digital na Europa, pagando em euros, e logo depois vender no Brasil, recebendo em reais. Tudo isso sem taxas de transferência enormes cobradas pelos bancos, até porque você faz isso completamente sem intermediários bancários. Tudo simples, tudo rápido. Porém, não pense que isso seja um convite para a lavagem de dinheiro e evasão de divisas. Para comprar Bitcoins você precisa se identificar devidamente perante a bolsa de negociação entre quem deseja vender e quem deseja comprar, então tanto na Europa, quanto no Brasil, para ficar apenas neste exemplo, você teria que se identificar em ambos locais, identificando a fonte do dinheiro. Claro que há alternativas para comprar seus Bitcoins diretamente de pessoas físicas, sem passar por exchanges registradas, mas vamos nos manter nas alternativas mais simples para os exemplos aqui.

A medida em que mais pessoas começam a se dar conta destas possibilidades, e acima, só listei uma delas, mais e mais gente passa a ter interesse em utilizar esta moeda. E como sua quantidade é limitada, com maior procura, temos junto mais valor.

Então a situação é simples. Faça sua aposta. Invista um valor que não lhe cause desconforto muito grande de por acaso for perdido. E prepare-se se os prognósticos de quem conhece este assunto e já lucrou muito até agora estiverem certos. Sua fortuna pode estar a poucos anos de distância. Só depende de você dar os passos necessários.

Mais uma vez, fico disponível para auxiliar pessoalmente um a um. Dado o limite de tempo que tenho disponível, entre em contato para agendar um horário e veremos o que dá para fazer. Em uma hora conseguimos cobrir o conhecimento básico necessário para realizar a compra de Bitcoins aqui no Brasil, entender o funcionamento das empresas envolvidas nesta transação, aprender como armazenar suas moedas digitais em uma carteira eletrônica diretamente no seu computador ou telefone celular (de forma provisória), como fazer pagamentos (minha hora técnica será paga nesta ocasião, diretamente em Bitcoins), e finalmente como armazenar seus Bitcoins em uma “carteira de papel” bem mais segura do que as carteiras acessíveis pela internet.

Não se preocupe com os termos que não foram compreendidos, vou explicá-los um a um na nossa consulta.

Boa fortuna para você.

Letras miúdas, não tão miúdas:

Como já escrevi acima, investir em Bitcoins é uma coisa nova, sem nenhuma garantia de que vá trazer lucros, e que pode inclusive implicar na PERDA TOTAL DO VALOR INVESTIDO, seja porque este mercado deixe de existir do dia para noite, seja por erros no uso ou manuseio de seus recursos digitais ou perda de senhas de acesso, ou por qualquer outro motivo não previsto aqui. Só invista se estiver consciente disso. Não me responsabilizo por suas decisões. Lembre-se de que se “você é o seu próprio banco,” isso significa que você é o responsável por proteger seu dinheiro.