Artigos

Como alcançar o sucesso

O texto a seguir é de um jovem de 24 anos que desde os 19 começou a ter sucesso com sua empresa na Internet. Este texto contém muitas verdades válidas para qualquer negócio que você planeje começar ou, até mesmo, já possua. Use a informação a seguir como fonte de inspiração para a realização de seus desejos. Lembre-se sempre que podemos conseguir tudo que quisermos, desde que nos esforcemos o suficiente para isto.

Vamos ao texto de Anthony Stillwell…

Alguns marqueteiros na Internet (e fora dela também) estão cometendo um grave erro por medo de lhe contar a verdade… Por medo de que você saiba a história real. Por medo de lhe contar como as coisas podem ser duras.

A Verdade Básica Sobre o Sucesso.

Para ter sucesso em qualquer coisa que você decida fazer é necessário TRABALHO. Eu sei que no ramo do marketing o uso desta palavra é um grande erro, mas esta é ua palavra que você precisa ouvir. Sem esta palavrinha você terá uma expectativa irreal do sucesso.

O sucesso não vem sempre fácil. Eu poderia dizer-lhe que vem e você não teria idéia de quanto me custou chegar onde estou hoje. Você não saberia que comecei aos 19 anos, sem dinheiro, sem conhecimentos de informática, sem experiência em negócios e sem computador.

Não é a forma mais fácil de começar um negócio online… É?

Agora, ganhar dinheiro consistentemente online não é mais um sonho para mim simplesmente porque eu me recusei deixar qualquer coisa ficar no caminho do que eu queria. Entretando, levei dois anos para começar a ganhar dinheiro.

Hoje tenho 24 anos e a coisa mais importante que aprendi sobre as causas do sucesso é que você não pode desistir. O sucesso tem uma forma de esperar até que 99,9% das pessoas que o procuram desistam frustradas e abandonem esta procura antes dele aparecer.

Uma Coisa que Você já Sabe e as Vezes Ignora.

“A perseverança é o maior elemento do sucesso. Se você bater por tempo suficiente e alto o suficiente no portão, com certeza você vai acordar alguém”.
— Henry Wadsworth Longfellow.

Você quer ter um negócio melhor… Você quer ganhar mais dinheiro… Você quer fazer mais por si e por sua família, mas O Que Você Está Fazendo Sobre Isto? Ficar sentado desejando é fácil. Ficar sentado reclamando que ninguém está por perto para ajudar é fácil. Criticar os outros por ter o sucesso que você quer para si é fácil.

Fazer todo o possível para tornar seus sonhos realidade e ter a humildade de pedir ajuda quando ela é necessária é onde a maioria das pessoas falha. Eu não consegui as coisas que tenho sozinho. Quando não conseguia apoio e compreensão de minha família eu me voltei para as pessoas que entendiam a “vontade louca” que eu tinha de trabalhar para mim mesmo e que estavam dispostas a ajudar.

Quando eu não tinha um computador eu procurei alguém que me deixasse usar o dele. Quando eu não fazia idéia de como escrever HTML eu peguei todo tutorial que aparecesse na minha frente nos mecanismos de busca da Internet. Quando eu não tinha nem R$ 10 para gastar em publicidade eu aprendi como conseguir milhares de visitantes por mês sem gastar nada.

Você tem obstáculos em seu caminho que parecem insuportáveis de vez em quando. Eles não são. Você pode ter família ou “amigos” que lhe pressionam porque não entendem porque você procura tanta frustração tentando ser seu próprio chefe. Mas no final… A maioria deles te admira por tentar.

O Mito do Sucesso sem Esforço.

Quantos pacotes sobre como ganhar dinheiro ou mudar o estilo de vida você comprou ou viu na Internet nos últimos anos? Vários? Recebe isto toda hora? Você comprou algum? Você tem o sucesso que os pacotes prometiam?

Talvez sim, talvez não.

Vou lhe contar um pequeno segredo. Praticamente qualquer um pode ganhar dinheiro usando qualquer um desses “pacotes prontos para ganhar dinheiro” que você encontra na rede. Pessoas conseguem isso todo dia. A razão disso é que elas entendem que nada mágico irá acontecer porque compraram o último e mais fantástico produto “seja tudo / faça tudo” do século.

Estas pessoas entendem que o esforço é o que as diferencia dos milhares que não chegam em lugar algum com os mesmos produtos que eles usam para ganhar mais em um mês do que a maioria ganha em um ano. Você se surpreenderia em saber a quantidade de dinheiro que algumas pessoas estão ganhando com produtos simples que outros dizem que não valem nada.

É a sua mentalidade que conta. Você PODE conseguir o que quer. O sucesso requer um esforço contínuo e uma crença em você, para se tornar realidade.

Há um tempo para se desculpar e um tempo para ganhar dinheiro. Então, a próxima vez que você se deparar com um obstáculo parado na frente de algo que você deseja e sabe que merece… Não perca a coragem…

“Faça Algo Sobre Isso!”

A decisão é sua. A informação é aqui!
MoedaCorrente, sua fonte de informação para a independência financeira!

Uma boa semana para todos,
Fabrício Peruzzo.

—–
Anthony Stillwell
autor de “Unlimited Free Trafic” e editor de “Free Advertising News”, onde você encontra técnicas gratuitas e originais de publicidade e a inspiração necessária para usá-las. http://www.GetFreeAdvertising.com

3 passos para o sucesso na criação de um produto

Ao longo dos meus anos de marketing na Internet, frequentemente me perguntam como criar um produto, ou qual é a melhor forma de criar um produto, ou qual produto irá render mais dinheiro, etc.

Eu cheguei a conclusão de que o melhor produto para você criar é um no qual você esteja completamente interessado. Não um que renda o máximo de dinheiro, mas um em que você possa por todo o seu coração e sua alma, tanto na criação quanto no marketing deste produto.

É bem mais fácil ter sucesso fazendo o que você gosta. E quando você adora o que faz, então “se divertir” todos os dias é infinitamente melhor que “ir trabalhar”!

O sistema simples de 3 passos abaixo lhe mostrará como criar facilmente um produto poderoso QUE VENDE e permite que você se divirta criando ele, já que ele será algo que você simplesmente adora. Vamos começar:

1. Vá a uma livraria ou banca de revistas e encontre seu conteúdo.

Na verdade, o primeiro passo é achar algo que você adore completamente. Ou algo que você já adore fazer ou algo que você tem muito interesse mas ainda não teve o tempo de se aprofundar.

Então, vá a uma livraria ou banca de revistas e procure na seção de revistas por todas as revistas sobre o assunto de seu interesse. Se você conseguir achar alguma revista na banca (e provavelmente você conseguirá), então há um mercado para este assunto. Do contrário, nenhuma empresa iria perder seu tempo produzindo uma revista a menos que houvesse mercado para ela. E nenhuma empresa é estúpida o suficiente para iniciar uma revista sem ter feito uma pesquisa completa de mercado antes. Então, se há uma revista, há um mercado.

Compre a revista (ou revistas) e entre em contato com a empresa para comprar os últimos 12 exemplares mais recentes. Esta é sua pesquisa. Esta é também a melhor forma de matar dois pássaros com uma só pedra. Fazendo isso você não precisará fazer pesquisa de mercado para saber se há interesse, a revista já fez isto apenas publicando sua revista.

E mais, você encontrou um monte de informações sobre um assunto que você adora e isto lhe custou por volta de R$ 100. Então agora você tem 12 edições de um tópico que comprovadamente é vendável, e além de tudo, é algo que você adora fazer ou algo no qual você tem um grande interesse.

2. Crie seu produto baseado nos tópicos da revista.

Leia as revistas. Verifique seus anunciantes. Vá a todos os websites anunciados na revista e anote tudo o que puder. Tudo isto não lhe tomará mais que uma semana. Encha seu cérebro de informação sobre o assunto e anote os tópicos que aparecem com regularidade em todas edições. Isto obviamente significa que estes tópicos são os mais interessantes. De outra forma, a revista não escreveria sobre eles com tanta frequência.

Agora você tem uma tonelada de informação e notas, e tópicos específicos que são muito populares. Simplesmente junte tudo em um manual, relatório, livro, curso de estudo em casa, newsletter, etc. E aí estamos! Um produto que tem um grande mercado de interessados que pagam por este tipo de informação. E além de tudo isso, nada do exposto acima pareceu trabalho para você, porque você adora este assunto e estava pesquisando isto ou planejando fazer isso no futuro.

3. Anuncie seu produto para este mercado.

Obviamente o melhor lugar para anunciar seu novo produto é na revista da qual você buscou as informações. As pessoas que assinam a revista já são qualificadas como público alvo para seu produto.

Você pode ligar para a revista e pedir a lista de preços para pequenos anúncios, ou, se você puder, para um anúncio de página inteira. Lembre porém que a lista de preços das revistas sào bastante negociáveis. Não aceite o primeiro preço que eles lhe passarem.

Você pode também alugar a lista de correspondência da revista e mandar uma mala direta. Eu sei que você provavelmente quer focar a maior parte de seu negócio na Internet, como todo mundo está fazendo, mas nunca dispense o marketing tradicional. Ele é geralmente mais certo e orientado a resultados do que a Internet.

E claro, você pode encontrar toneladas de websites em qualquer revista hoje em dia. Escolha alguns de cada edição e visite-os procurando por informações de publicidade. Banners, propaganda em newsletters, propaganda direta, qualquer coisa… A maioria das revistas possuem vários endereços de websites onde você pode checar por informações para anunciantes. Até mesmo no website da própria revista é um bom lugar para anunciar seu produto de informação.

Então veja, iniciando a criação do produto em pequenos passos, enquanto faz algo que gosta, torna tudo isto simples. Aposto que você pode usar esta idéia 10 vezes em 3 meses e no final, ter 10 manuais, e-books, relatórios, newsletters, ou o que quiser, para vender como louco!!!

Nos encontramos no banco,
Wes Blaylock

Um jeito fácil de começar a ganhar dinheiro

Um dos mercados mais interessantes, simples e sem custos para se começar a trabalhar nas horas livres é a venda de informação. Todos os dias milhares de pessoas procuram por informação específica que as ajude a solucionar problemas. Fornecer estas informações é um mercado cada dia maior e mais especializado. Usar seus conhecimentos específicos para escrever pequenos relatórios sobre um assunto que você domina pode se tornar uma saudável fonte de renda extra, praticamente sem custos iniciais. Tudo que você precisa para começar é um computador e um site na Internet para vender seu produto.


Um jeito fácil de começar a ganhar dinheiro.
by Anthony Stillwell

Você sempre escuta os outros falando que não vale a pena vender um produto de R$ 10 e sabe… Eles estão certos. Mas o que muitos deles não te conta é que quando você oferece um GRUPO de produtos atrativos, de baixo custo… Muitas pessoas não compram apenas um. As pessoas compram conjuntos de produtos no impulso.

Você não precisa criar um produto na faixa dos R$ 50 – R$ 100. Você pode simplesmente criar 10 produtos de R$ 10 e oferecer eles de uma forma que pareça natural para as pessoas comprar eles em conjunto.

Certamente você não venderá R$ 100 dos seus relatórios de R$ 10 para toda pessoa que os ver, mas este não é o objetivo. O objetivo é que não leva praticamente nenhum tempo para escrever relatórios curtos, o que quer dizer que você pode começar a ganhar dinheiro rápido.

Se a única opção dos seus visitantes é comprar seu produto de R$ 100, então você estará deixando dinheiro sobre a mesa. Dando as opções certas para as pessoas você chegará muito na frente no longo prazo.

Um bonus adicional é que a medida que você cria mais relatórios curtos, você sempre pode se aproximar das pessoas que já compraram relatórios anteriores de você. É por isso que é importante escrever relatórios com assuntos relacionados entre si.

=> Comece vendendo um relatório de baixo custo.

=> A medida que você cria cada novo relatório, aproxime-se de quem já comprou os anteriores de você. Clientes passados são geralmente a venda mais fácil, especialmente se eles ficaram fascinados com as compras anteriores.

=> A medida que o tempo passa você construirá uma biblioteca de bom tamanho com relatórios curtos que são vendidos por um bom lucro. Você fará vendas durante todo o percurso da criação de um “grande” produto ao invés de esperar até ter um “gigantesco ebook” para vender.

Crie seu “livro” um capítulo por vez e divirta-se com os benefícios financeiros de fazer desta forma. O processo de escrita fica muito mais divertido quando você sabe que bastam algumas páginas para você ser pago. Você não precisa passar por todas as frustrações que outros autores passam.

Pense nisto.


. . . . . . . . . .
“O homem desejar ser rico não tem propósito. O homem desejar cinco peças de ouro é um desejo tangível que ele pode realizar. Depois de realizado seu desejo por cinco peças de ouro, com força de vontade para mantê-las, ele pode descobrir formas semelhantes para obter dez peças de ouro e então vinte peças e depois mil peças e, espere, ele ficou rico.

Aprendendo a conseguir seu pequeno desejo mais sincero, ele treinou-se a conseguir um maior. Este é o processo pelo qual a riqueza é acumulada: primeiro em pequenas quantidades, então em quantidas maiores a medida que o homem aprende e se torna mais capaz.

Os desejos devem ser simples e definitivos. Eles derrotam a si mesmos se forem muitos, muito confusos, ou maiores que o conhecimento necessário para concretizá-los”.

Extraído da “Sétima cura para uma carteira vazia” – “O Homem mais Rico da Babilônia”.
. . . . . . . . . .

Se você não está conseguindo ganhar dinheiro online, a melhor coisa que você pode fazer é começar pequeno. Sucesso traz sucesso. Eu sei que criar um “pequeno” produto e embolsar R$ 10 – R$ 15 por venda não é a fortuna que você veio ganhar online, mas você deve definir objetivos pequenos e possíveis de obter e aumentá-los a medida que os pequenos objetivos que você definiu deixarem de ser um desafio.

“Fazer pequenas coisas bem feitas é um passo para fazer grandes coisas melhor”.

Querer escrever um relatório não tem uso algum, mas querer escrever a página 1 de seu relatório nos próximos 30 minutos é um objetivo concreto. Quando a página 1 estiver completa, concentre-se somente em escrever a página 2, e assim por diante. Você será capaz de rapidamente terminar um relatório de 10-15 páginas apenas se concentrando em uma página por vez.

No momento que um de seus concorrentes tiver gasto meses para escrever um livro de 200-300 páginas que eles esperam que as pessoas queiram… Você terá ganho dinheiro durante todos estes meses fornecendo informação curta, rápida e na medida para solucionar os problemas que as pessoas tem.

Você terá consistentemente criado uma coleção de relatórios que lhe rendeu dinheiro a cada passo do caminho simplesmente escrevendo uma página por vez. Como lhe soa isso?

Relatórios especiais curtos e informativos são bem focados. O conteúdo é grande e o papo furado é mínimo. Não há necessidade para toneladas de gráficos ou qualquer outra distração que você encontra em vários produtos inchados, maiores do que precisariam ser.

Outra vantagem de relatórios especiais é que com a informação sendo tão focada e especializada, não há limite de preço. Quando você tem uma informação “quente” que as pessoas desejam, você pode cobrar o preço que quiser por esta informação.

Já vi relatórios de 15 páginas sendo vendidos por R$ 15, relatórios de 100 páginas por R$ 100 e até mesmo relatórios de 5 páginas sendo vendidos por até R$ 145. O poder de cobrar o quanto você quiser reside no fato de que informação especializada é difícil de achar. Tem uma montanha de informação geral sobre praticamente todos os assuntos que você possa imaginar. As pessoas estão sofrendo com o excesso de informação. Elas pagam por algo específico.

Você pode vender relatórios de R$ 20 ou mais por causa disto e as pessoas não irão reclamar desde que a informação seja sólida e entregue “os benefícios” que sua carta de venda promete. Lembre que é o resultado que importa… Não o número de páginas que você escreve. Apenas algo para pensar.

—–
Anthony Stillwell
autor de “Unlimited Free Trafic” e editor de “Free Advertising News”, onde você encontra técnicas gratuitas e originais de publicidade e a inspiração necessária para usá-las. http://www.GetFreeAdvertising.com

Tudo que reluz é ouro

A estabilidade de grande parte do Sistema Financeiro mundial é dependente da saúde financeira das nações e suas economias. A pouco tempo vimos nossa vizinha Argentina quebrar, e com isso, a grande maioria de seus habitantes passar por sérias dificuldades. Gente que inclusive tinha muitos dólares nos bancos, mas tinha os saques limitados pelos bancos e pelo governo. Como se proteger e se preparar para um futuro incerto? Que mecanismos podemos utilizar para ter garantias tanto para o caos financeiro quanto para nosso futuro após a aposentadoria? Há várias respostas possíveis. Aqui discutiremos uma delas: metais preciosos (ouro/prata/platina).

O ouro, aquele metal amarelo, procurado e desejado por todos. Metal desejado pelos conquistadores. Metal sonhado pelas pessoas do povo. Metal das jóias mais belas. Metal que faz parte das reservas de todas as nações. A prata, usada para os mais diversos fins, talheres, joias, riqueza e utilidade. A platina, o mais raro e caro dos metais preciosos atualmente, usada no processo anti-poluição de muitos dispositivos, de filtros para grandes fábricas a catalisadores de automóveis.

Porque comprar ouro (ou outros metais preciosos)?

Metais preciosos não pagam juros e dividendos de uma maneira tradicional, porém oferecem segurança porque:

* Possuem liquidez imediata.
* É um ativo conveniente e popular. Quem os possui, geralmente, os possui fisicamente. São tangíveis.
* Diversifica seus investimentos protegendo-o das crises financeiras.
* É desejado: guerras aconteceram por ouro e prata.
* Historicamente se mantém estável frente a inflação.

Como possuir ouro, prata ou outros metais preciosos ajudará durante as crises?

Muitos especialistas acreditam que quando uma crise financeira ocorrer o sistema bancário irá a colapso ou suspenderá temporariamente suas atividades, como aconteceu recentemente na Argentina e no Uruguai. Com isso, as pessoas ficam sem meios de pagar suas contas ou até mesmo ir ao supermercado.

A idéia de ficar sem dinheiro para as necessidades mais elementares como comida, higiene e outras contas domésticas é apavorante para qualquer pessoa. Mais ainda para aquelas que têm o dinheiro necessário, mas não podem dispor dele por arbitrariedade de um governo ou de instituições bancárias.

Outro grande medo é o dos investidores. Com seu capital em fundos de renda fixa, aparentemente seguros, em ações, com seus altos e baixos, em planos de previdência sem nenhuma garantia de rendimentos futuros. Tudo conspira contra.

O ouro e a prata (e atualmente a platina pode ser incluída aqui) foram, por muitos anos, utilizados como moeda de troca entre as pessoas. Até pouco tempo atrás, os governos garantiam suas emissões em reservas destes metais em seus cofres. Apesar de hoje em dia não haver mais a paridade das cédulas e moedas com as reservas físicas, os governos mantém guardada grande quantidade de metais preciosos para garantia e proteção.

Porque não fazermos o mesmo nós, pessoas comuns? Para ilustrar um pouco melhor, vamos pegar um exemplo da Segunda Guerra Mundial e mais atualmente da Guerra do Golfo. Nestas duas guerras, os pilotos de avião de vários países tinham algo em seus kits de sobrevivência bastante peculiar. Pequena, simples, porém de grande valor em qualquer lugar do mundo: moedas de ouro. Caso seus aviões fossem abatidos e eles conseguissem se salvar, estava garantida a conversão de seu “tesouro universal” para a moeda local.

Aproveitando o exemplo da guerra, notamos que esta é uma das formas mais simples de se investir em ouro. Podemos comprar jóias e anéis, mas geralmente pagamos um custo alto pelo trabalho do ourives e até mesmo pelo do designer de algumas jóias. Podemos comprar barras e lingotes de ouro, disponíveis nos mais diversos pesos e medidas, mas estes são bastante difíceis de encontrar. Ou podemos simplesmente iniciar uma coleção de moedas. Muitos países cunham moedas de ouro, prata e platina, que são vendidas no mercado mundial pelo valor do metal contido nelas. Não possuem valor extra de coleção devido às suas altíssimas tiragens, ou seja, pagamos exatamente o valor do metal que compramos.

Uma das formas mais simples de se começar este tipo de investimento aqui no Brasil é procurando uma agência do Banco Central. São lançadas com certa frequência moedas de ouro e prata comemorativas. Dependendo das tiragens, estas moedas podem com o tempo se valorizar ainda mais, gerando um ganho substancial. Outra forma é procurar em sua cidade lojas especializadas na comercialização de cédulas e moedas. Além de moedas raras, é comum venderem moedas de prata à quilo, ou moedas de ouro sem valor de coleção, apenas pelo valor do metal, na cotação do dia.

Outra forma é investir no futuro de nossos filhos. Que tal no próximo aniversário dar de presente uma moedinha de ouro? A moedinha da sorte dele! Comprando uma moedinha a cada seis meses, por exemplo, calcule o quanto ele terá de “poupança” quando completar a maioridade. Para facilitar, em valores de hoje, uma moeda das mais comuns de se achar, a libra inglesa com a face do rei George V, tem aproximadamente 8g de ouro 22 quilates, ou 7,2g de ouro puro. Com o ouro valendo R$ 38,20 o grama, isto nos dá aproximadamente R$ 275,00 cada moedinha. Dando uma moeda a cada seis meses para seu filho, do nascimento até a maioridade, ele iniciaria a vida profissional com um saldo inicial de R$ 9.900,00 em valores de hoje. E dependendo da disponibilidade financeira, pode-se aumentar a quantidade de moedas por ano, por exemplo, comprando uma a cada três meses, ou a cada dois. Ou quem sabe, uma por mês?

A decisão é sua. A informação, é aqui!

MoedaCorrente, sua fonte de informação para a independência financeira!

Feliz caça ao tesouro,
Fabrício Peruzzo – editor

—–
Fabricio Stefani Peruzzo
Gaúcho, empresário e investidor. Acredita na existência de um mundo de riquezas a disposição de todos os dispostos a estudar e entender como funciona o fluxo do dinheiro. Criou o site Moeda Corrente para ajudar as pessoas na busca da tão sonhada independência financeira.

Você deve contribuir para a previdência oficial do Estado

Seja você funcionário público ou da iniciativa privada, tendo sua própria empresa ou sendo profissional liberal ou avulso, aconselhamos a todos, indistintamente, em todas as épocas da vida, dar importância prioritária às contribuições ao Instituto Nacional da Seguridade Social. Minha prática de muitíssimos anos como consultor financeiro pessoal demonstrou que são exatamente os benefícios da aposentadoria pelo INSS que têm salvo muitas famílias da penúria e da pobreza absoluta em nosso país. Por pior que sejam as condições presentes e os benefícios oferecidos por este orgão, são imensamente melhores do que depender por completo da caridade alheia. recomendamos, por essa mesma razão, que se contribua com o máximo possível, dentro das condições específicas de cada um, para não se perder o status de beneficiário potencial do INSS. E não é somente quando a pessoa se aposenta que vale a pena ter contribuído, pois em caso de morte prematura do contribuinte, o companheiro sobrevivente ou os dependentes irão receber uma pensão que pode ser fundamental para a sobrevivência da família. A contribuição ao INSS, portanto, também deve ser encarada como um seguro de vida em que os dependentes sobreviventes recebem uma renda periódica.

Os carnês e quaisquer documentos relativos à filiação e às contribuições ao INSS devem ser cuidadosamente guardados em lugar seguro. A carteira de trabalho, com as devidas anotações de mudanças de empregador, aumentos de salário, férias e Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), é um documento valioso. Faça até uma cópia da carteira para o caso de, talvez, ser o único documento que você possua para provar que trabalho em determinada empresa. Lembre-se de que alguma das empresas onde você trabalhou pode falir ou simplesmente desaparecer. Você também pode ter perdido a carteira de trabalho original. Obter uma nova carteira será fácil, o difícil será recuperar todas as anotações feitas na original. Provar perante o INSS, 20 anos ou mais depois, quando for se aposentar, que você trabalho em determinada empresa, pode tornar-se uma missão impossível caso tenha perdido sua carteira de trabalho! Portanto, faça uma cópia da original e guarde-a junto com outros documentos importantes!

Provável e quase certamente existirão ocasiões em sua vida em que a contribuição ao INSS pesará muitíssimo em seu orçamento mensal. SSão as épocas de desemprego, de dificuldades financeiras. Mesmo assim, tente manter em dia estas contribuições. Lembre-se: os benefícios do INSS são como um seguro de vida para os inúmeros imprevistos que poderão ocorrer. Não aceite argumentos do companheiro ou companheira de que o dinheiro pode ser mais bem empregado com alguma outra finalidade. Algum dia estará grato por não ter abandonado essas contribuições.

Fonte: Seu Futuro Financeiro – Louis Frankenberg – Editora Campus

Aprenda a ganhar dinheiro em primeiro lugar

Com a riqueza de informação disponível ao pequeno investidor hoje, se torna cada vez mais difícil saber onde você deve se iniciar neste negócio. Na verdade, quanto mais você estuda, mais confuso você fica. Isto aconteceu comigo, e tenho certeza que acontecu com você. É pura e simplesmente excesso de informação.

Por outro lado, este é um grande negócio. Os benefícios de ter os pés firmemente plantados no chão irão lhe permitir viver um estilo de vida que os outros podem apenas sonhar. O segredo é começar pelo caminho certo.

Então, qual é o caminho certo?

Bom, em minha opinião, você deveria aprender a ganhar dinheiro em primeiro lugar!

O mercado imobiliário é como um tripé

Existem três formas de lucrar com o mercado imobiliário. Você pode usá-lo para gerar Dinheiro… Fluxo de Caixa… ou Bens (Construção de Riqueza). Dinheiro é o que a própria palavra diz, dinheiro na sua mão, hoje. Fluxo de Caixa é dinheiro no tempo. E Bens são o pote de ouro no fim do arcoíris. É potencial futuro.

Qual destes tem mais valor?

Na verdade isto depende de onde você está em seu programa de investimento, não é? Se você está apenas começando, não há dúvidas que dinheiro é o mais importante. Dinheiro na mão lhe dá opções. Você pode melhorar seu padrão de vida, guardar suas economias, acelerar seu programa de investimentos, doar para sua entidade beneficente preferida, sair de férias, e a lista continua.

O fato é que se você está atrás de Fluxo de Caixa por um tempo, uma bolada em dinheiro provavelmente faria bem neste momento!

O erro que a maioria de nós comete

Verdade seja dita, a maioria de nós comete alguns erros. Quando se fala em investimento em imóveis, nós compramos uma apostila e vamos à rua começar a acumular propriedades. Pensamos que podemos obter um saudável fluxo de caixa enquanto acumulamos bens para o futuro. Nos divertimos até que um dia acordamos e descobrimos que estamos falidos.

Claro, se conseguirmos chegar ao fim do arcoíris, pegamos nosso pote de ouro. Ou não? E se algo acontecer no meio do caminho? Nós falimos, ou morremos, ou piramos (uma possibilidade bem real se ela ainda não aconteceu!). Muitas coisas podem acontecer ao longo do caminho.

Um pequeno segredo oculto

A Coisa que os Gurus nunca contam é que é difícil chegar ao cume da montanha. Lares para famílias pequenas são um grande investimento… mas são no máximo um empate. Claro que você pode comprar com um fluxo de caixa positivo, mas quanto é o necessário?

Poucos investidores levam em consideração todos os custos associados com o fato de ser dono de propriedades. Há taxas, manutenção, seguro, administração, períodos vagos, melhoria do capital, custos de serviços, etc.

O Fluxo de Caixa pode ser ilusório. O imóvel sempre vai custar mais do que esperamos.

Qual é a resposta?

Muitas pessoas pensam que a forma de ultrapassar este problema é super-alavancando suas propriedades. Compre por R$ X… pegue financiamento de R$ X + R$ Y… coloque dinheiro no bolso… a propriedade ainda tem um fluxo de caixa positivo… e siga adiante seu feliz caminho fazendo isso de novo e de novo.

Qual o sentido disso tudo? Dívida é o que faz as pessoas irem à falência. Quando suas dívidas são maiores que seus bens, adivinha o que? Você está falido! Quebrado! Na rua da amargura!

O time do “Sem entrada” vem pregando esta estratégia de investimento por anos. Mas olhe para todas as falências que eles deixaram no caminho. O mais engraçado é que quando eles voltam a caminhar novamente, eles voltam a cometer o mesmo erro. Nunca se dão conta.

Dinheiro emprestado não é lucro. É despesa, pura e simples. Não se engane em pensar de outra forma.

Se você quer realmente experimentar a Paz Financeira… trabalhe para eliminar as dívidas de sua vida. Pense nisto por um momento. Como lhe pareceria não dever nada a ninguém? A resposta é que isso é muito bom!

Ganhe dinheiro em primeiro lugar

Não me entenda mal. A estratégia de “Comprar e Manter” tem seu lugar no seu programa. É um grande programa de contrução de riqueza. Só não é a forma de começar.

Você precisa aprender a ganhar dinheiro em primeiro lugar!

A forma mais fácil de ganhar dinheiro com imóveis é “Comprar e Vender”. Mais, existem várias outras vantagens que você terá pelo caminho que irão ajudá-lo a acelerar seu programa de construção de riqueza.

Existem duas formas de completar nossa missão. Uma é “Compre baixo/Venda alto”. Simplesmente saia às ruas, compre uma propriedade abaixo do preço de mercado e revenda a preço de mercado. Algum dia terei camisetas com a inscrição: “Quando todas as outras estratégias de investimento falharem… Compre baixo e Venda alto!”

Compre no atacado, venda no varejo. Tem funcionado desde o início dos tempos.

Projetos de habitação caem como uma luva neste cenário. Que boa forma de produzir um saudável lucro enquanto faz algo benéfico para sua comunidade.

A outra estratégia que a maioria das pessoas não sabem nem que existe é “Compre baixo, Venda baixo”.

Esta estratégia é quando você encontra algo que outros investidores (ou compradores) em seu mercado querem comprar, então você vai pra rua e pega isto para eles. Os lucros nestes negócios não são tão grandes como nas outras estratégias, mas pode ser feito muito rápido!

Para ter sucesso nesta estratégia, você tem que conhecer o mercado e os jogadores. Isto não é tão difícil como você pode estar pensando. Você precisa também saber como achar as boas ofertas e amarrá-las com um Contrato de Compra.

Uma vez tendo a propriedade sob contrato, você pode vender o contrato para um dos jogadores por dinheiro, vender a propriedade para outro jogador em um fechamento simultâneo, ou vender a propriedade para um parceiro por um pequeno lucro e continuar com uma parte dos maiores lucros.

Uma vez tendo aprendido a estruturar suas ofertas e contratos, você vai entender porque eu chamo este processo de imprimir dinheiro, legalmente!

Estas são as habilidades que você precisa desenvolver para ter sucesso. Aprender estas habilidades é fundamental para seu sucesso no ramo imobiliário.

Juntando tudo

Aprenda a ganhar dinheiro em primeiro lugar! Isto é um negócio por sí só.

Então construa seu fluxo de caixa. Uma propriedade bem escolhida aqui, Outra propriedade bem escolhida alí.

Então se concentre em Construir Riqueza. Este é um programa de longo prazo. Mas lembre-se, você tem que estar financeiramente bem para chegar ao pote no fim do arcoíris. É por isto que aprender a ganhar dinheiro primeiro é tão importante.

—–
Scott Britton
Tem tido sucesso comprando, vendendo e investindo em moradias pequenas e financiamentos por mais de 20 anos. Scott é o autor do Guia Rápido para o Sucesso no Mercado Imobiliário. Ele escreve e publica o informativo A Univesidade do Mercado Imobiliário em seu escritório residencial em Jackson, MS, USA.

Como iniciar um negócio de sucesso em casa

Atualmente, está cada vez mais dificil pagar as contas com somente uma fonte de renda. Por isso, mais e mais pessoas estão investigando as possibilidades de iniciar seus próprios negócios para obter uma renda extra. Muitos destes “empreendedores de meio turno” começam suas novas atividades no conforto e privacidade de suas casas.

Muitas destas pessoas estão ganhando o dinheiro extra que necessitam. Alguns inteligente e cuidadosamente tornaram este esforço de renda extra em negócios de tempo integral, muito lucrativos. Outros estão apenas se ocupando, se divertindo, e aproveitando a vida como nunca aproveitaram antes. O importante é que eles estão fazendo mais do que esperar pelo governo dar-lhes uma mão; eles estão melhorando a própria vida, e você pode fazer isto também!

Os campos de venda por correio, marketing multi-nível, e venda de porta em porta nunca foram tão populares. Se qualquer uma destas formas de renda extra lhe agrada, então depende de você dar uma olhada nelas. Mas estes não são os únicos campos em que você pode iniciar e operar de casa, com pouco ou nenhum investimento, e aprendendo enquanto faz.

Se você digita, pode iniciar seu próprio serviço de digitação; se tem uma camionete, você pode iniciar um serviço de coletas. Simplesmente arrecadando jornais velhos dos vizinhos pode inicia-lo no negócio de reciclagem de papel. Várias donas de casa empreendedoras encontraram o sucesso e a fortuna iniciando serviços de limpeza de casas e/ou apartamentos. Se você tem um jardim cheio de flores, você pode ganhar um bom dinheiro extra entregando regularmente flores recém colhidas para restaurantes e escritórios da redondeza. Você pode tornar um hobby de cerâmica em um lucrativo negócio de canecas de café personalizadas. O que estou dizendo, na verdade, é que há uma infinidade de modos para iniciar e operar seu próprio negócio em casa e ter um bom lucro com isso.

A primeira coisa que você deve fazer, entretanto, é uma pesquisa de mercado básica. Descubra por sí mesmo, em primeira mão, quantas pessoas em sua zona estão interessadas no produto ou serviço que você está pensando em oferecer e que “gostariam de mais informações e pagariam dinheiro por ele”. Isto é conhecido como definir seu mercado e prospectar seus clientes. Se depois desta pequena pesquisa, falando de sua idéia com várias pessoas por um período de um a três meses, você desconfia que essas possoas podem se tornar clientes pagantes, seu próximo esforço deve ser direcionado ao “detalhamento” de seu plano de negócio. Quanto mais preciso e detalhado seu plano – cobrindo tudo sobre como você vai fazer o que precisa ser feito – mais fácil será para você obter sucesso. Tal plano deve mostrar o investimento inicial necessário, seu plano de divulgação, seus custos de produção e procedimentos, seu programa de vendas, e quanto tempo você vai dedicar a isto. Com muita frequência, empreendedores entusiasmados e ambiciosos mergulham em um projeto de renda extra e de repente descobrem que os custos estão acima de suas possibilidades, e que o tempo de dedicação são maiores do que o que eles tem disponível. Vale a pena colocar tudo no papel antes de se envolver, e quanto mais claro você conseguir “ver” tudo antes de começar, maiores suas chances de sucesso.

Agora, assumindo que você tem um mercado alvo, você sabe quem devem ser seus clientes e como você vai atingir eles com seu produto ou serviço. E você tem todos seus custos e necessidade de tempo de dedicação devidamente listados. O próximo passo é colocar seu plano em movimento e começar a ganhar dinheiro.

Aqui está o “segredo” mais importante de todos, relacionado a iniciar e construir um negócio lucrativo em casa, então leia com atenção. Independente do tipo de negócio que você inicia, você deve ter o capital e o tempo disponível para sustentar seu negócio pelos primeiros seis meses de operação. Especificamente, você não deve contar em receber ou gastar nenhum dinheiro vindo de seu negócio com você ou com suas contas durante estes primeiros seis meses. Todo o rendimento de seu negócio durante estes primeiros seis meses devem ser reinvestidos em seu negócio para que ele cresça e atinja o potencial planejado para o primeiro ano.

Depois de passar pela marca dos primeiros seis meses, você pode se atribuir um pequeno salário mensal, e começar a desfrutar os louros de seu trabalho. Mas os primeiros seis meses de operação de qualquer negócio são críticos, então não planeje usar nenhum dinheiro que seu negócio gerar durante este período.

Se você detalhou seu plano de negócio organizadamente, e implementou o plano, você deve poder pensar em contratar outras pessoas para aliviar sua carga de trabalho no final do primeiro ano de operação. Lembre-se disto: Iniciar um negócio de sucesso não é um modo de arranjar um emprego para sí mesmo ou um modo de se manter ocupado. Isto deve ser tomado como o início de uma corporação que irá crescer e prosperar, com você como o Cacique. Eventualmente, você terá outras pessoas fazendo todo o trabalho para você, até mesmo mantendo funcionando toda a operação, enquanto você tira férias nas Bahamas ou na Europa e recebe um rendimento regular de seu esforço inicial.

Para mais detalhes em pesquisa de mercado, planejamento de negócios, propaganda, vendas, processamento de pedidos, e outros aspectos de negócios iniciados em casa, leia nossos outros textos sobre o assunto.

—–
Fabricio Stefani Peruzzo
Gaúcho, empresário e investidor. Acredita na existência de um mundo de riquezas a disposição de todos os dispostos a estudar e entender como funciona o fluxo do dinheiro. Criou o site Moeda Corrente para ajudar as pessoas na busca da tão sonhada independência financeira.

10 mitos sobre o investimento em imóveis

Estas são as maiores 10 razões pelas quais as pessoas não tem sucesso no mercado de imóveis.

OK, talvez esta lista seja um pouco óbvia, mas estou tentando deixar as coisas claras. Se ofender alguém com esta lista, provavelmente estou no caminho certo!

RAZÃO #1: EU NÃO TENHO DINHEIRO

O Mito: “Você precisa dinheiro, para fazer dinheiro”

A Verdade: Encontre um bom negócio em imóveis e o dinheiro irá lhe encontrar. Pergunte a qualquer investidor experiente e eles irão contar que falta de dinheiro nunca foi a questão; falta de boas oportunidades são! Se você consegue negociar um bom preço para uma casa, você irá encontrar uma grande quantidade de parceiros interessados em colocar o dinheiro.

RAZÃO #2: EU NÃO TENHO TEMPO

O Mito: “Eu tenho um emprego, uma esposa, filhos e pouco tempo nas mãos”

A Verdade: Jogue fora a televisão e você terá todo o tempo que precisa. As pessoas gastam uma média de 3 horas por dia na frente da TV. Gastam ainda mais horas nos fins de semana. Quer fazer algo divertido este sábado? Coloque as crianças no carro e saia dirigindo procurando por casinhas feias. Faça um jogo dando um real para cada filho que apontar uma casinha feia. Diga a eles que cada casinha feia que você compra significa dinheiro suficiente para ir à Disney World.

RAZÃO #3: TODOS DIZEM QUE ESTA COISA NÃO FUNCIONA

O Mito: “Estas coisas que anunciam na TV de madrugada não funcionam”

A Verdade: Você pode se convencer que qualquer coisa não funciona. Henry Ford disse uma vez, “Se você pensa que pode ou se pensa que não pode, você está certo.”

Toda transação imobiliária tem riscos; alguns riscos são realistas, enquanto outros são remotos. Se você escuta os críticos, os pessimistas, você irá se convencer que isto não funciona. A maioria das pessoas que criticam idéias para ganhar dinheiro precisam fazer isso para seus próprios egos. Afinal de contas, se isso fosse verdade, qual seria a desculpa delas por não ter sucesso nisto? Faça disso um hábito: não busque conselho financeiro de ninguém que ganhe menos que você.

RAZÃO #4: TEM MUITA COMPETIÇÃO

O Mito: “Tem muitas pessoas comprando casas para achar um bom negócio”

A Verdade: Tem bons negócios mais que o suficiente para deixar todo mundo rico. Em qualquer momento existem centenas de propriedades a venda em seu mercado para cada investidor procurando por elas. Além disso, a maioria das pessoas que dizem ser investidor estão apenas sentadas à margem dos negócios esperando que alguém caia do céu com uma grande oferta. Não seja um destes – vá para a rua e faça os negócios acontecerem.

RAZÃO #5: ISTO NÃO FUNCIONA NO MEU MERCADO

O Mito: “Isto não funciona no meu mercado.”

A Verdade: Isto funciona em TODOS mercados. Verdade que pode funcionar diferente em alguns mercados que em outros, mas há investidores ganhando dinheiro em todas cidades, todos os dias da semana. Você tem que aprender seu mercado – os aluguéis, as tendências, os bancos, as companhias de crédito, etc. Então aprenda as técnicas e adapte elas para seu mercado. No início de 2000, alguém me contou que o mercado na Baia de São Francisco estava “muito quente” para achar um bom negócio. Verdade? O que aconteceu no início de 2001 depois da onde de demissões na área de tecnologia?

RAZÃO #6: A RECESSÃO ESTÁ CHEGANDO

O Mito: “Certamente, a tragédia de 11 de setembro, o grande número de demissões e a queda das bolsas vai matar a economia, então qualquer coisa que eu comprar irá despencar de preço.”

A Verdade: Venda mais barato ou com melhores condições. Quando a Dell quer se livrar de computadores eles baixam os preços. Quando a GM quer se livrar dos carros eles oferecem financiamento sem juros. Seja criativo e faça como eles para vender suas casas e alugar seus imóveis mais rápido. Se os preços estão caindo, compre bem abaixo do mercado e venda um pouco abaixo do mercado. Se as vagas de aluguel aumentaram, ofereça TV a cabo grátis nos seus imóveis (poxa, custa R$50/mês). Quando todos os outros entram em desespero, apenas limpa o mercado e diminui a competição.

RAZÃO #7: CORRETORES NÃO COOPERAM COMIGO

O Mito: “Corretores de Imóveis não querem cooperar com investidores”

A Verdade: O corretor certo pode ser seu melhor amigo e fonte número 1 de negócios. Eu tenho um corretor que me trouxe seis negócios no ano passado. Ele sabe exatamente o que eu quero e só me liga quando tem um bom negócio. Você precisa educar alguns corretores e fazer eles saberem exatamente o que você quer. Poucos corretores tem clientes constantes – você tem que fazer eles entenderem que você vai dar a eles negócios e mais negócios. Sempre que eles trouxerem uma boa oferta.

RAZÃO #8: EU TENHO CRÉDITO RUIM

O Mito: “Eu preciso de bom crédito para comprar imóveis”

A Verdade: Crédito bom ajuda, mas você não precisa disso para ganhar dinheiro no mercado imobiliário. Alugueis com opção de compra, financiamento com o proprietário, flipping de propriedades e outras técnicas criativas irão permitir a você comprar imóveis sem crédito. Você sempre pode usar um parceiro de negócio que tenha crédito. Você pode pegar empréstimo em financiamentos pessoais sem ter bom crédito. Neste meio tempo você pode trabalhar em “consertar” seu crédito ruim para poder usar isto como um bem no futuro.

RAZÃO #9: EU POSSO PERDER DINHEIRO

O Mito: O mercado imobiliário é muito arriscado

A Verdade: O mercado imobiliário é um dos investimentos mais seguros que você pode comprar. A bolsa de valores está acima de seu controle. Poupança, CDBs e fundos de investimento não dão rendimento suficiente para ganhar dinheiro. Você tem que ter um risco calculado de ganhar dinheiro. Quanto mais você aprende, menos risco corre no mercado imobiliário. Entretanto, não pense que você precisa saber TUDO antes de partir para a ação.

RAZÃO #10: EU NÃO SEI O QUE FAZER

O Mito: Eu preciso aprender mais antes de começar

A Verdade: Você provavelmente já sabe mais que o suficiente para começar nas transações imobiliárias. Leva anos para aprender muito. Você nunca vai saber tudo. O sucesso é um processo de constante aprendizado. Leia alguns livros, assista seminários e parta para a ação EM MASSA. Então, aprenda um pouco mais e tenha mais ação ainda. Se você for realmente impaciente, peça ajuda aos outros.

Henry Ford disse, “Porque eu deveria entupir minha mente com informações genéricas quando eu tenho homens ao redor que podem me fornecer todo conhecimento que eu preciso?” Henry Ford era um homem inteligente porque descobriu que ele não precisava saber de tudo se ele pudesse consultar outros que soubessem. O Gabinete de Ronald Reagan foi considerado um time das pessoas mais brilhantes em política.

A idéia é que se você quer ter sucesso mais rápido, com menos risco, tenha alguém que você possa chamar para obter conhecimento.