Artigos

Por que você deve pensar em adquirir um imóvel neste momento?

Vésperas de eleições, quem pensa em investimentos de longo prazo neste momento? Eu. E todos que gostam de fazer o dinheiro multiplicar em períodos mais curtos que o normal quando a situação indica esta possibilidade.

O texto abaixo representa minha opinião pessoal sobre a situação do mercado e do país neste momento específico, não sendo nenhuma indicação de investimento. Serve apenas como reflexão caso você deseje saber o que penso sobre imóveis para os próximos meses.

Acredito que depois de um bom tempo sem observar valorizações expressivas no preço dos imóveis, e, ao contrário, termos diversas ofertas de construtoras e incorporadoras, além das pessoas físicas que precisam vender para cumprir com suas obrigações pessoais nesta recessão pela qual passamos, os preços dos imóveis estejam em um bom valor para aquisição.

Levando em conta a premissa acima, de termos um bom valor de compra (claro que não são todos imóveis que cumprem esta condição, pesquisar bem é sempre necessário), a simples compra de um imóvel neste momento já se torna um negócio relativamente bom, afinal, é um bem físico, seguro, que representa um patrimônio que não corre o risco de ser confiscado pelo governo ou de ir à falência, ou ainda de ser comido pela inflação.

Acredito, porém, que neste momento, justamente por conta das eleições, temos um excelente motivo para comprar um imóvel através de financiamento bancário. O que??? Financiamento? Juros altos? Como assim??? Vindo de ti, Fabrício?

Eu explico. Não sei o que vai acontecer nos próximos meses. E não saber, é libertador. Não saber, e assumir isso, torna tudo mais fácil. Os passos a serem dados precisam levar em conta as diferentes possibilidades. E neste momento só vejo duas ou três possibilidades. Ou tudo melhora drasticamente (supondo um futuro presidente pró-mercado, liberal e privatizador) e neste caso temos os imóveis valorizando bastante, por conta da melhora do país como um todo, ou tudo piora de forma gritante (com recessão, volta da “nova matriz econômica”, estatização, aumento dos juros, etc), com os imóveis valorizando como alternativa segura de investimento frente ao caos do mercado.

Comprar um imóvel financiado neste momento, caso consigamos algumas premissas básicas, pode ser uma excelente maneira de buscar até 100% de rentabilidade em questão de um ou dois anos. Que premissas são essas? Procurar por um imóvel já pronto para usar, conseguir comprar com uma entrada baixa (20% a 30% do valor do imóvel) e conseguir uma taxa de juros baixa, digamos, abaixo de 10% ao ano.

Como conseguir 100% de lucro em tão pouco tempo?

O financiamento (ou melhor, a entrada baixa) é o pulo do gato para obter lucros acima da média. Vamos fazer uma simulação rápida de um imóvel de R$ 200.000, que aqui em Porto Alegre implica em um apartamento de um dormitório com garagem, em um bairro bom da cidade. Conseguindo comprar esta imóvel com uma entrada de 20%, ou R$ 40.000, e financiando o saldo em mais de 30 anos, com juros de 10% a.a., temos uma prestação de aproximadamente R$ 1800 mensais. Calculando o valor de entrada, mais um ano inteiro de prestações, temos aí pouco mais de R$ 60.000 pagos neste período. Se nosso apartamento valorizar 30% por conta das premissas anteriores que tratam deste momento atual do mercado, e conseguirmos vender o mesmo por R$ 260.000, já temos aí nosso lucro de 100% (menos os impostos, claro).

Claro que não há nenhuma garantia para estes lucros, mas estruturando a operação desta forma, podemos multiplicar nosso lucro de maneira fenomenal. E mais que isso, ficamos protegidos do futuro, seja ele qual for, depois das eleições.

Se ganhar um candidato pró-mercado e as taxas de juros baixarem significativamente, podemos fazer a portabilidade da dívida e trocar de banco por uma taxa mais em conta. Se ganhar um candidato que o mercado não goste e tivermos elevação das taxas de juros, teremos em mãos uma dívida bastante barata, valorizando ainda mais nosso investimento. Ganharíamos com a valorização do imóvel, e desvalorização da dívida.

Cereja do bolo.

Tudo isso, e não falamos do aluguel, que pode pagar boa parte da conta ao diminuir muito o valor que teremos que desembolsar diretamente para o pagamento das prestações. A diferença dos impostos, taxas e comissões envolvidas em toda negociação pode sair deste valor, nos proporcionando realmente os 100% de lucro líquido no investimento, para um aumento de apenas 30% no valor real do imóvel. E se você acha um ano um prazo muito curto para isso tudo acontecer, aumente o prazo e faça seus cálculos. Se levar dois, três anos para concretizar a valorização e venda do imóvel, ainda assim, como se compara seu lucro com outras alternativas de investimento?

Quem é um pouco mais empreendedor, pode lucrar um pouco mais, mobiliando o apartamento e alugando por temporada (claro que buscando regiões propícias a isso, neste caso) através de AirBNB ou serviços semelhantes. Com um retorno maior nas locações por temporada, pode ser possível pagar integralmente as prestações do financiamento com o valor recebido, tornando os lucros ainda melhores. Há ainda a possibilidade de montar espaços de co-working, com a compra de salas comerciais ou até mesmo com a compra de imóveis residenciais para profissionais que não façam atendimento ao público. As formas de lucrar são bastante variadas para quem tem criatividade.

Há riscos? Claro que sim, todas minhas premissas podem ser equivocadas, mas compare esta possibilidade com o tempo que leva para dobrar seu capital em investimentos tradicionais com as taxas atuais (poupança, 14 anos; renda fixa, 10 anos). Vale a pena pensar no assunto?

Como sempre, fico a disposição para conversar mais sobre este assunto. Estou mergulhado neste mercado e posso ajudar de diversas maneiras, seja na busca de imóveis que se encaixem nestas idéias, seja na liberação de financiamento a taxas baixas, seja na formatação de um negócio de locação por temporada ou ainda a criação de espaços de co-working.

Abraço, e bons lucros para nós todos.

Prêmio Qualy Rodobens 2017 – Ilha de Comandatuba

Acabo de publicar na página da Megacombo um rápido vídeo de agradecimento aos clientes e amigos novos que adquiriram seus consórcios comigo entre julho de 2016 e junho de 2017 e proporcionaram, com essa confiança em meus ensinamentos sobre o uso do consórcio como ferramenta para formação de patrimônio, a conquista de mais um Prêmio Qualy da Rodobens.

Placa do Prêmio Qualy Ouro 2017

A viagem como sempre foi maravilhosa, e a Ilha de Comandatuba, na Bahia, parece ser um pequeno pedaço do Hawaii em solo brasileiro.

Chegando ao paraíso.

Viajamos com a Isabella, que aos quatro anos, não poderia ter gostado mais das piscinas, gramados para correr livremente, atividades diversas ao ar livre e muita diversão o tempo inteiro.

Aproveitamos ainda para rever os amigos e renovar as energias para um novo ano ainda mais especial. Planos novos, recém saídos da prancheta mostram porque a Rodobens é a melhor administradora do país, inovando a cada dia para benefício de seus clientes. Ferramentas digitais que facilitam a vida dos clientes e parceiros, ampliando o acesso à informação tornam tudo ainda melhor.

2018 chegou mais cedo este ano!

E terminamos com festa! Banda Cheiro de Amor dando show no Luau da última noite de comemorações!

Arbitragem com Bitcoins

Esta semana comecei uma nova operação de arbitragem com Bitcoins.

O preço dos Bitcoins no Brasil e no mundo possuem uma diferença de valor. Normalmente este valor é mais alto no Brasil do que no resto do mundo, mas esta diferença é tal, que acaba sendo equivalente aos custos de cambio e envio dos valores para uma corretora no exterior, sendo mais simples comprar os Bitcoins aqui mesmo, em uma das corretoras que atuam no país. Mesmo entre estas corretoras brasileiras, há uma pequena diferença de valor, mas não relevante, e não factível de operar para lucrar, dados os custos de entrada e saída dos valores que estas corretoras cobram nos depósitos e retiradas.

Acontece que existe uma oportunidade. Em determinados momentos, a procura por Bitcoins no Brasil se torna bem maior que a oferta. E nestes momentos há uma clara distorção entre os preços aqui e no exterior. A única maneira de aproveitar estas distorções é estar atento, mas mais que isso, é ter o dinheiro que será usado na compra já disponível na corretora no exterior. Se você deixar para enviar o dinheiro quando detectar a distorção, será tarde, porque normalmente uma transferência internacional ou compra de Bitcoins com cartão de crédito no exterior pode levar até cinco dias para ter o crédito aparecendo na sua conta, quando então já poderá ter passado a oportunidade.

A parte interessante é que devido às características das cripto-moedas e a velocidade de transferência delas, no momento em que compramos Bitcoins no exterior podemos imediatamente transferi-los para nossa conta no Brazil e proceder a venda, ganhando o ágio da diferença entre a compra lá fora e a venda aqui na mesma hora.

Um dos cuidados que precisamos ter nisso é observar também as cotações do dólar, pois altas ou quedas da moeda podem inviabilizar o lucro de uma operação que em princípio seria lucrativa quando olhamos apenas os valores dos Bitcoins.

Identifiquei que podemos lucrar entre 8% a 12% em cada operação, já líquidos das taxas e impostos envolvidos. Como o prazo para cada operação pode ser de até 10 dias entre o envio do dinheiro para compra dos Bitcoins no exterior e a disponibilização dele novamente na conta corrente após a venda dos Bitcoins no Brasil, é possível fazer um giro regular de aproximadamente 30% de lucro a cada mês, quando há condições de mercado adequadas para isso.

Não preciso dizer que há diversos riscos nesta operação, mas deixa eu avisar assim mesmo:

HÁ DIVERSOS RISCOS NESTA OPERAÇÃO. NÃO FAÇA ISSO SE NÃO SOUBER AVALIAR OS RISCOS ENVOLVIDOS. NÃO INVISTA DINHEIRO QUE NÃO POSSA PERDER SEM AFETAR SIGNIFICATIVAMENTE SUAS FINANÇAS.

Não sendo exaustivo, alguns dos riscos são:

  • risco de erros na operação de cambio e envio do dinheiro para o exterior;
  • risco cambial entre o início e fim da operação;
  • risco de extravio/perda dos Bitcoins durante a operação;
  • risco da contraparte em relação às corretoras envolvidas;
  • risco de quedas bruscas na cotação do Bitcoin no meio da operação;
  • riscos de rede que inviabilizem a conclusão da operação em prazo adequado;

EXECUTE ESTAS OPERAÇÕES POR SUA CONTA E RISCO.

Enquanto escrevo estas linhas, a distorção de valor está abaixo de 12%, não dando margem de lucro para concluir uma operação. Há dois dias tal distorção estava em pouco mais de 21%, dando ampla margem de lucro mesmo com todos os custos envolvidos. Como escrevi antes, o importante é estar não apenas atento, mas com o dinheiro preparado lá fora para quando a situação se mostrar vantajosa.

PS: resolvi incluir uma questão extra neste assunto, pois alguns amigos me perguntaram este final de semana se deveriam vender os Bitcoins que já possuem para então enviar o dinheiro para o exterior e recomprar lá, iniciando estas operações. Acho que não é interessante vender seus Bitcoins já em carteira.

O motivo para isso é simples. Se você tivesse vendido seus Bitcoins ontem ou anteontem, com o aumento brutal acontecido nestes dois dias, você teria perdido um lucro muito maior do que o que obteria com a operação de arbitragem. Os dois investimentos são coisas diferentes.

O investimento em Bitcoins visa acumular a moeda de forma a lucrar com a valorização dela no longo prazo, devido a acreditarmos que há uma utilidade real na mesma e que a simples demanda irá fazer o valor apreciar fortemente ao longo dos próximos anos.

Já a operação de arbitragem, é uma operação financeira que visa fazer crescer seus reais em giros mais rápidos. Esta operação independe da cotação do Bitcoin, depende apenas da diferença de cotação no exterior e aqui no Brasil.

Então, como escrevi nos artigos anteriores, sugiro manter 1% a 5% dos seus investimentos em moedas digitais, dependendo do seu conhecimento e crença na utilidade das mesmas para justificar o crescimento fora de série, e investir um valor distinto para o giro com a arbitragem, como em um negócio, ou um investimento mais ativo. A operação de arbitragem não é “investimento em Bitcoins”, mas sim, “uma operação de arbitragem que usa Bitcoins como veículo para tal arbitragem.”

PS2: JÁ ESCREVI QUE HÁ RISCOS? SAIBA O QUE ESTÁ FAZENDO ANTES DE TENTAR ESTAS OPERAÇÕES.

Se você tem interesse em aprender mais sobre este assunto, entre em contato.

Como manter a calma em dois minutos

Meu amigo Seiiti Arata é um polímata impressionante, um professor nato, e um excepcional desenvolvedor de pessoas. No video abaixo ele explica como manter a calma em situações que nos incomodam e nos tiram do sério.

Depois de assitir, clique no video, assine o canal da Arata Academy e saiba em primeira mão quando o Seiiti publicar novas dicas de vida.

Esta é a Rede Rica! Uma curadoria de conteúdo feita para facilitar sua vida ao apresentar os melhores textos e videos para seu desenvolvimento pessoal e financeiro.

Já pensou em um cartão de débito para seus Bitcoins e outras criptomoedas?

O pessoal do Change Bank já pensou, e estão fazendo um pré-ICO amanhã, 11h da manhã no horário de Brasília, para levantar o capital necessário para implantar sua tecnologia.

A empresa é estabelecida na Estônia, país líder em integração social através da tecnologia com seu programa de e-residency, o que torna tudo ainda mais interessante.

Resumidamente o que vão fazer é oferecer um cartão de débito Mastercard que usa suas criptomoedas como lastro para gastos diários. Debita direto de suas carteiras digitais, fazendo a conversão das criptomoedas para dinheiro vivo em tempo real, nas cotações do momento. É mais uma inovação que visa tornar o uso das criptomoedas mais simples e integrado com o que as pessoas já estão acostumadas no seu dia a dia.

O pessoal do CoinTelegraph fez uma matéria falando um pouco de como essas fintechs estão revolucionando a indústria bancária, não tentando destruí-la, mas sim, integrando ambas.

Como eu costumo dizer, Bitcoins são apenas uma vitrine, são a parte aparente do iceberg, aquilo que as pessoas veem em primeiro lugar quando são apresentadas à tecnologia do blockchain, mas há muito mais por trás dessa tecnologia, e empresas inovadoras e disruptivas estão nascendo hoje, para se tornar as gigantes de amanhã.

Casa nova, tudo aqui.

Mensagem rápida hoje, só para contar que acabo de transferir todos meus textos e artigos anteriormente publicados no Informativo Moeda Corrente e no meu site pessoal anterior, o Peruzzo.Org, para cá.

http://www.FabricioPeruzzo.com.br/

Vou publicar aqui todos os textos novos, assim como alguns artigos mais antigos que estejam disponíveis somente em outros sites. Aqui será seu one stop shop para tudo relacionado a mim, sejam coisas pessoais ou profissionais, sejam meus interesses particulares, sejam meus negócios. Se escrever algo novo na página das empresas, coloco uma notinha aqui para informar isso.

A melhor forma de garantir receber as novidades é assinando o recebimento por email, no campo apropriado na barra lateral.

As categorias na barra lateral devem lhe ajudar a encontrar a informação que procura, há bastante assuntos que me interessam e gosto de escrever sobre todos eles. Se ainda assim não for o suficiente, há uma caixa de pesquisa para ajudar a localizar algo mais específico. No momento em que escrevo isso, há mais de 400 artigos publicados aqui.

Resumidamente, o que você deve encontrar nos próximos artigos são meus interesses mais recentes.

Tenho coisas novas a falar sobre os consórcios, com plano novo ainda melhor do que já eram os anteriores e mais possibilidades de lucro do que já tínhamos no passado.

Desde 2015 voltei a investir em ações e falo um pouco sobre isso e sobre a formação de um clube de investimento em ações do qual sou cotista gestor.

Este ano voltei a pesquisar mais a fundo a tecnologia de blockchain, que comecei a estudar ainda em 2012 quando morei em São Paulo e fui sócio de um grande empreendedor nesta área (que hoje mora no Silicon Valley, onde é CEO de uma empresa deste setor). Se o nome blockchain não lhe parece muito familiar, estou falando aqui da tecnologia por trás dos Bitcoins. E naturalmente, sobre o investimento em Bitcoins e outras criptomoedas.

Há ainda muitos textos novos sobre finanças pessoais, que estava publicando no site Papai Investidor e que também transferi direto para cá. Ainda sobre isso, estou escrevendo um livro, Cartas de um Papai Milionário, dedicado a minha filha, com tudo que gostaria que ela soubesse sobre dinheiro, investimento e formação de patrimônio. Vou publicando os rascunhos e capítulos aqui, então se você gostar, quando estiver completo poderá comprar para presentear o livro aos amigos que vão se tornar pais, ou aos adolescentes que o cercam, sabendo de antemão a qualidade do conteúdo. Espero que goste.

Era isso por hoje. É um prazer voltar a escrever com regularidade. Espero que neste site, minha casa nova, você passe horas de leitura agradável. No que mais eu puder ajudar, fico a disposição. Em algum canto por aqui tem meus dados de contato, fique a vontade para me chamar.

Você ainda me encontra em outros lugares:

Minha empresa: Megacombo Consórcios

Site explicativo do investimento em consórcios: Investimento em Consórcio.

E como agora é noite aqui, boa noite e sucesso!

Abração.

Sobre o Informativo Moeda Corrente

Escrito em abril de 2002, atualizado em setembro de 2008, e transferido junto com o conteúdo do Informativo Moeda Corrente aqui para meu site pessoal em setembro de 2017.

Seja bem vindo! Meu nome é Fabrício Stefani Peruzzo e criei este site com o objetivo de ajudar as pessoas a conquistar a tão sonhada independência financeira. Ou seja: “Ter fontes de renda suficientes para manter o padrão de vida desejado sem precisar trabalhar mais um dia sequer pelo resto da vida”.

Este site surgiu depois de anos de estudo e aprendizado de forma autodidata, onde dia após dia eu pesquisava, lia, aprendia e colocava em prática as lições. Neste tempo todo já acertei e errei muitas vezes. Já fui dono de várias empresas, de diversos ramos distintos. Já apliquei dinheiro em diversos tipos de investimento, desde caderneta de poupança, até ações compradas diretamente na bolsa. No final, os acertos tem sido consideravelmente mais frequentes que os erros. Já ajudei muitas pessoas com o que aprendi ao longo dos anos, espero poder fazer o mesmo por você.

No início de 2001, lí o livro Pai Rico, Pai Pobre, do Robert Kiyosaki. Foi o momento divisor de águas para mim. As informações contidas naquelas páginas me abriram os olhos de tal forma que fica muito difícil de explicar para quem nunca passou por isto. Coisas que sempre me pareceram difíceis ou até impossíveis de ser realizadas agora se tornavam simples e fáceis. As grandes preocupações que eu tinha se diluiam diante dos meus olhos.

Depois deste, lí os outros livros do Robert, em inglês, pois eles ainda não se encontravam no Brasil em edição traduzida. Todos abriam cada vez mais minha mente para o mundo dos negócios. A forma como a história dele é contada inspira e fascina. Nos faz ver que com trabalho e com a mente focada em resultados planejados, podemos ir onde quisermos e alcançar o sucesso que desejamos. Tudo isso, somado a minha experiência anterior, me fez ver como era fácil conseguir a Independência Financeira. Bastava apenas conhecer um pouquinho mais sobre o fluxo do dinheiro.

Sempre fui bastante empreendedor, mas somente isto não bastava. Precisava de mais conhecimentos sobre o dinheiro. Precisava saber como fazer ele entrar no bolso em grandes quantidades, vindo de diversas fontes, e lá permanecer para criar raízes e crescer.

Um tempo após digerir o conteúdo dos livros acima, me deparei com outro Robert. Robert Allen. Este, escreveu vários livros, dos quais eu lí: Multiple Streams of Income e Multiple Streams of Internet Income, além de Nothing Down, onde ele ensina técnicas e dá dicas de como comprar imóveis com pouco ou nenhum investimento próprio em dinheiro.

Este site é um apanhado e uma compilação das melhores informações que chegam a mim. Aqui vou colocando minhas descobertas e as de outros que desejam compartilhar seus conhecimentos. Este site é um centro de referência de informações criativas de investimento.

Além deste site, escrevi um livro que será publicado em 2009. Como vocês devem ter notado pelas fotos nesta página, eu sou um apaixonado pelas motos Harley Davidson. Lí uma vez que “mais vale um bocado com lazer do que dois bocados com um trabalho cansativo”.

Lembre-se sempre disso: Todos nós temos direito ao lazer e a um hobby que nos dê prazer. Divirta-se, você e seu dinheiro trabalham para isso!!!

Tem um ditado espanhol que diz: Saúde, amor e dinheiro. E tempo para desfrutá-los.

Que todos tenhamos muito tempo para isso. Tempo para amar e nos divertir, Tempo para passear e sorrir. Tempo para nossos filhos e família.

Nosso objetivo é simples e claro: ganhar muito dinheiro, de diversas fontes diferentes, fazer este dinheiro trabalhar a nosso favor e ter muito tempo para aproveitar as facilidades que ele nos proporciona.

A decisão é sua. A informação é aqui! Moeda Corrente, sua fonte de informação para a independência financeira!

Uma boa sorte a todos que chegaram até aqui, bons negócios para todos.

Eu consegui, você também consegue!

Fabricio Stefani Peruzzo – Editor

Sobre o Papai Investidor

Fabrício Stefani Peruzzo é o Papai Investidor.

Escrevi o texto abaixo para a página explicativa do site Papai Investidor, cujo conteúdo agora se encontra neste site que você está lendo. Decidi manter todos meus escritos em um só lugar, para facilitar a vida de quem quer conhecer melhor minhas idéias.

Escrevo sobre finanças pessoais e a busca da independência financeira desde 2002, quando criei o site do Informativo Moeda Corrente, com o objetivo de fixar o que estava aprendendo com a leitura de inúmeros livros sobre este tema. Naquela época lia por volta de 60 livros por ano, então você pode imaginar a quantidade de artigos que escrevi ao longo do tempo. O site continua lá, faz um bom tempo que não o atualizo, mas mantenho o mesmo devido à atemporalidade dos textos.

Nasci com o vírus do empreendedorismo. Desde pequeno, muito pequeno, pensava nos diversos negócios e empresas que teria quando crescesse. Antes de crescer já estava montando meus primeiros empreendimentos, como a biblioteca que começou a crescer rapidamente ou a rádio pirata que transmitia as últimas novidades do prédio onde morava.

Além de empreendedor, acabei me descobrindo coach, em uma época em que esta palavra ainda não existia. Não foram poucos os amigos que ajudei desenvolvendo seus potenciais através de perguntas que levavam à autoanálise e posterior crescimento de dentro para fora. Muitos novos empreendedores nasceram destas sementes.

Como leio muito, sobre diversos assuntos, e sou completamente apaixonado por conversar sobre negócios e entender o funcionamento das coisas, não demorou muito para que eu começasse a estudar o funcionamento do dinheiro e suas leis universais. É realmente muito simples ganhar dinheiro, e ainda mais simples fazê-lo crescer. Não quer dizer que seja fácil, mas é simples. Quer ver: para ganhar dinheiro, faça algo que ajude a resolver o problema de outras pessoas. Para ganhar mais dinheiro, faça algo que ajude a resolver o problema de MUITAS outras pessoas. Para fazer seu patrimônio crescer, trabalhe para ganhar dinheiro, viva com menos do que ganha e invista o que sobra de maneira a fazer este capital inicial e seus rendimentos se transformar em uma bola de neve. Viu, é simples.

Minha formação é Computação. Quando estava me formando, a internet comercial ainda não existia no Brasil. Havia uma maneira de conseguir conexão à internet aqui na minha cidade. Era através de um provedor de acesso experimental, montado na estrutura da faculdade federal por alunos do último ano da Computação. Achei excelente, fui lá conversar com eles e descobri que havia uma fila de espera de 3000 pessoas. E que só conseguiam atender a 300 pessoas por mês. Esperar 10 meses para poder acessar a internet? Nem pensar. Chamei alguns amigos, desenhamos o plano em uma folha de caderno, juntamos os trocados de cada um e no mês seguinte abrimos o primeiro provedor de acesso discado comercial do nosso estado. Essa foi minha primeira maneira regular de ganhar dinheiro, antes disso, ganhava dinheiro esporádico com aulas de computação e manutenção de computadores.

Para fazer o dinheiro crescer, havia a poupança e a bolsa de valores. Tinha uma reserva na primeira e logo parti para a segunda. Sem o conhecimento necessário e principalmente sem a bola de cristal para prever o futuro, perdi tudo o que tinha com o estouro da bolha de internet em 2001 e com a queda das Torres Gêmeas no atentado de 11 de setembro. Tinha que começar do zero. Zero mesmo, porque no final de 1999 tinha perdido minha empresa de internet em um negócio mal feito e em 2001 o emprego que arranjei enquanto montava minha segunda empresa havia explodido junto com a bolha da internet, pois o dinheiro vinha dos Estados Unidos.

Minha segunda empresa também era um negócio com internet. Neste momento fazíamos hospedagem de sites e depois passamos a instalar e dar manutenção em servidores corporativos e desenvolver sistemas. Com o dinheiro entrando, foquei na segunda etapa, investir para fazer o patrimônio crescer.

Tendo perdido tudo na bolsa de valores no ano anterior, não queria ouvir falar deste assunto. Por um lado foi péssimo, perdi os anos de maior valorização da Bolsa, entre 2002 e 2008. Por outro lado, não perdi tudo em 2008, como aconteceu com muitos que tinham suas economias em ações. Adquiri consórcios imobiliários no limite do investimento mensal que podia fazer e com eles descobri uma mina de ouro ao contemplar as cartas e vender o crédito para quem procurava adquirir imóveis com um custo muito menor do que os juros do mercado, mas com um ágio bastante considerável sobre o valor que eu tinha pago até a contemplação.

Meu investimento com os consórcios imobiliários deu tão certo a partir de 2002, que em 2003 escrevi um artigo no Moeda Corrente explicando o que estava fazendo para multiplicar meu dinheiro. Este artigo abriu o apetite de muita gente para os investimentos e eu indicava o vendedor que me atendia na época, sem segundas intenções, sem receber nada por isso. Até que um dia este me ofereceu comissão para ver se eu indicava mais gente do que já vinha indicando. Opa, que boca-aberta que eu fui! O que eu fazia valia dinheiro! E a partir de então passei a ganhar uma pequena comissão por cada indicação. Como era o mesmo que fazia com meus investimentos pessoais, era uma indicação natural e verdadeira.

Mais uns anos se passaram, minhas indicações aumentaram, e a Rodobens me convidou a virar representante deles. Montei uma empresa, a Megacombo Consórcios para cuidar disto, acabei vendendo a participação na empresa de internet que ainda possuía e passei a me dedicar integralmente aos consórcios. Você pode saber tudo sobre o funcionamento deste investimento acessando o site Investimento em Consórcio. Foi este investimento que permitiu tornar-me o Papai Investidor, e é este investimento que indico para quem deseja uma forma simples, segura e automática para formar patrimônio e viver uma vida financeiramente tranquila.

Quanto você deve investir em Bitcoins ou outras criptomoedas?

Uma das perguntas que mais costumo receber nestes dias que me alçaram a especialista em criptomoedas é sobre que valor investir em Bitcoins, Ethereums, Litecoins ou outras criptomoedas.

Invista um valor que você esteja disposto a perder.

Esta é a resposta para quem pensa nas criptomoedas como uma aposta, mas não em uma aposta de que elas vão valorizar, simplesmente, mas sim, na aposta de que as criptomoedas sejam uma revolução monetária.

Eu acredito que a tecnologia do blockchain e as criptomoedas são uma verdadeira revolução, e como já fizeram antes a revolução da internet, a revolução dos computadores, e a revolução industrial, esta revolução que está acontecendo bem debaixo de nossos narizes irá mudar a forma como fazemos transações financeiras no planeta. Além, claro, de outros usos que sequer conseguimos imaginar atualmente.

Se fosse para indicar um percentual de investimento sobre uma carteira de investimentos, um número que me parece interessante seria de 1% sobre tudo o que você tem investido. Isso inclui contas bancárias, fundos de investimento, imóveis (não incluída aqui sua casa própria), ações, etc. Um percentual desses é algo que se perdido integralmente, ou seja, se as moedas digitais simplesmente desaparecerem do dia para noite, seria uma perda ruim, como é toda perda, mas não impactaria realmente no seu futuro. Se você tem R$ 100.000 investidos, perder R$ 1.000 lhe deixaria falido?

Para aqueles que acreditam que as criptomoedas podem ser o início de uma revolução tecnológica, como eu acredito, sugiro uma alocação um pouco mais efetiva. Ainda assim, devido aos altos riscos de tentar prever o futuro, ainda pequena em relação ao seu patrimônio total de investimentos. Entre 1% a 5% me parece uma alocação ponderada.

O Bitcoin não para de subir! Posso colocar 10% nisso? 20%? 30%?

Você pode fazer o que quiser. É a única pessoa que decide sobre seu dinheiro. Pessoalmente, apesar de achar que isto tudo seja, sim, uma revolução, limito meus investimentos a um teto de 5% no máximo, simplesmente porque minha bola de cristal quebrou lá em 2001, quando perdi todos meus investimentos em ações quando em sequência tivemos o estouro da bolha das pontocom e a queda das torres gêmeas em NY. A regra do jogo dos investimentos é bastante simples: você precisa estar vivo para continuar no jogo.

Não tenho investimentos relevantes, quanto posso investir nisso?

Nunca canso de escrever uma frase que meu pai sempre falava quando era pequeno, e que justamente por isso, repetição continuada desde muito cedo, ficou na minha cabeça:

Quem tem um colchão de segurança, nunca passa trabalho (aperto) na vida.

Eu acredito que todos, sem excessão, devem possuir uma reserva de, no mínimo, três meses de suas despesas correntes. Seis meses ou um ano de reserva seria ainda melhor, mas isso pode variar de acordo com sua estabilidade no emprego e seu nível de empregabilidade.

Mesmo que você não possua realmente nada de investimentos (sério? E vai começar justo com um dos mais especulativos e arriscados?) acho que você pode investir em Bitcoins. E se fosse para dar uma sugestão de valor, diria que um salário, seria o limite ideal. Penso nisto da seguinte forma: se perder o salário de um mês, seria muito ruim, mas daria para continuar a vida. Se por outro lado esse investimento dobrar, triplicar, multiplicar por 10, 100 ou 1000, poderia viver diversos meses com os lucros, sem precisar trabalhar.

Quanto essas moedas podem valorizar ainda?

Não faço a menor idéia. Menos de 1% das pessoas possuem Bitcoins. Se isto se tornar mainstream, ou seja, se virar realmente uma moeda do dia a dia, os investidores de hoje podem se tornar os milionários de amanhã. Alguns investidores profissionais dizem que o Bitcoin poderia valor 1 milhão de dólares no futuro. Hoje vale 4700 dólares.

Não deixe que as dúvidas e a falta de conhecimento o impeçam de molhar os pés neste mundo novo. Se suas dúvidas se resumem a como operacionalizar esse investimento, posso te ajudar.

A situação é simples. Faça sua aposta. Invista um valor que não lhe cause desconforto muito grande se por acaso for perdido. E prepare-se se os prognósticos de quem conhece este assunto e já lucrou muito até agora estiverem certos. Sua fortuna pode estar a poucos anos de distância. Só depende de você dar os passos necessários.

Mais uma vez, fico disponível para auxiliar pessoalmente um a um. Dado o limite de tempo que tenho disponível, entre em contato para agendar um horário e veremos o que dá para fazer. Em uma hora conseguimos cobrir o conhecimento básico necessário para realizar a compra de Bitcoins aqui no Brasil, entender o funcionamento das empresas envolvidas nesta transação, aprender como armazenar suas moedas digitais em uma carteira eletrônica diretamente no seu computador ou telefone celular (de forma provisória), como fazer pagamentos (minha hora técnica será paga nesta ocasião, diretamente em Bitcoins), e finalmente como armazenar seus Bitcoins em uma “carteira de papel” bem mais segura do que as carteiras acessíveis pela internet.

E não se preocupe com os termos acima que não foram compreendidos, vou explicá-los um a um na nossa consulta.

Boa fortuna para você.

Letras miúdas, não tão miúdas:

Como já escrevi acima, investir em Bitcoins é uma coisa nova, sem nenhuma garantia de que vá trazer lucros, e que pode inclusive implicar na PERDA TOTAL DO VALOR INVESTIDO, seja porque este mercado deixe de existir do dia para noite, seja por erros no uso ou manuseio de seus recursos digitais ou perda de senhas de acesso, ou por qualquer outro motivo não previsto aqui. Só invista se estiver consciente disso. Não me responsabilizo por suas decisões. Lembre-se de que se “você é o seu próprio banco,” isso significa que você é o responsável por proteger seu dinheiro.