A disponibilidade é uma moeda que paga excelentes dividendos

Ontem, enquanto passeava pelo El Camino Real aqui em Mountain View, cruzei com a Lamborghini aí da foto. Gosto de carros esportivos e quando tenho a chance, gosto de fotografá-los. Esta foto só foi possível porque estava com minha máquina fotográfica, claro, mas o que as pessoas que veem esta foto não sabem é da conversa que aconteceu um pouco antes de sairmos (minha esposa e eu):

– Para que a máquina? Só vamos caminhar até o mercado – Pergunta minha esposa.
– Nunca se sabe que oportunidades surgirão. E quero brincar com minha lente nova – respondi.

Conscientemente escolhi carregar um peso aparentemente desnecessário para ir até o supermercado, pois queria ter a disponibilidade da máquina para qualquer oportunidade fotográfica. Tirei outras fotos no passeio, de um fusca conversível amarelo e de outras coisinhas quaisquer, mas o importante é que não levei simplesmente a máquina para passear pendurada a tiracolo (nota *1), levei a máquina sem a tampa da lente, ligada, pronta para fotografar sem perda de tempo. Ela estava completamente disponível para a função.

Sobre disponibilidade ainda, depois de fotografar a Lamborghini me dei por satisfeito com o passeio da tarde. Desliguei a máquina, virei o para-sol para dentro, coloquei a tampa na lente. Uma quadra depois vemos quatro carros de polícia trancando a rua, vários policiais, um carro batido sendo guinchado, o primeiro acidente que vimos na região, porque do jeito que as pessoas andam aqui, não sei como acidentes ainda podem acontecer. O fato é que acontecem, e como não estava com a máquina tão disponível quanto antes, você vai ter que ficar apenas com minha descrição da cena, já que não a fotografei 🙂

Está sem vontade de sair?

Voltando um pouco ao tópico do meu artigo anterior, Como arranjar um bom marido, para a vida social vale a mesma regra. Você só terá a chance de encontrar uma pessoa legal para compartilhar a vida, se estiver disponível nos locais onde tenha maiores chances de cruzar com pessoas legais. Ficar em casa não fará um Príncipe Encantado se materializar no meio da sua sala. Então, mãos à obra, disponibilize-se.

E nos negócios e empreendedorismo?

Tem aquele ditado que diz: “Quem trabalha muito não tem tempo para ganhar dinheiro”. Acredito nisso. Trabalhar é importante, mas a escolha das atividades realizadas pode ser ainda mais importante no seu crescimento profissional. Fazer hora extra no serviço para dar conta de tarefas atrasadas, ou participar daquele evento onde você poderá fechar um excelente negócio, ou conhecer um futuro parceiro comercial? Se você não estiver disponível para atividades que o coloquem em contato com coisas diferentes do que seu dia a dia, como poderá mudar sua situação atual? Supondo, claro, que você deseje crescer na vida, não ficando somente no degrau em que já se encontra.

Quando receber aquele convite para um café, disponibilize-se. Vá, ouça, palpite, troque idéias. Eu recebo uma série de convites deste tipo, muitas vezes de jovens empreendedores que ficam admirados que eu, do alto da posição em que eles próprios me colocam, esteja disponível para um papo informal com “um guri que não tem nada para oferecer em troca”. Foi em um papo destes que conheci muitas pessoas interessantes, hoje amigos e parceiros de negócios.

Então deixo a questão: você está se tornando disponível, com regularidade e constância, para as coisas boas que podem acontecer em sua vida? Ou está em casa ou no trabalho, simplesmente afundado na rotina ou na preguiça? Aguardo seus comentários aqui no site.

Notas:

*1. Comprei uma faixa Black Rapid, fantástica para carregar uma máquina fotográfica grande com conforto e mantê-la sempre pronta para levantar e fotografar. A minha é a RS-4, mais simples, pois não tinha a RS-7 indicada a seguir quando a comprei. Todas são igualmente ótimas. Compre a sua na Amazon: Black Rapid Strap RS7 Black Fabric, Curved Ergonomic, with ConnectR-2 and FastenR-3

6 pensamentos em “A disponibilidade é uma moeda que paga excelentes dividendos”

  1. Isso é uma grande verdade. Agora é correr atras da independencia financeira pra sempre investir em novos projetos usando meu tempo para o que eu acho importante.

    Mudando de assunto, uma amiga me pediu para contribuir no blog da agencia de turismo dela, e me arrisquei a escrever um pouco sobre a Australia. Difícil essa vida de blogueiro, hein?!

    Austrália

  2. Nossaaa, esse texto veio na hora certa para mim, tudo que eu tenho sentido e pensado ultimamente e mais incrível – o que eu realmente preciso fazeer urgente!!!
    Obrigada por suas palavras tão na hora! Aliás, sempre gosto de seus textos.
    Keny

  3. Desculpe, discordo da parte que diz que ficar na sala da sua casa não fará um príncipe encantando aparecer. O meu apareceu assim, e eu escolhi que fosse assim. Fiz uma lista do que era importante num homem pra mim e comecei uma oração ao Universo que durou 2 semanas, até que o rapaz se materializasse na minha sala.
    Ele veio com amigos comuns. E o sinal que eu pedi que fosse dado quando eu o conhecesse veio junto.
    Certa vez ouvi de uma amiga que “você vai conhecer o seu marido onde você gosta de estar. Se é na sua casa que você gosta de estar, é lá que você o conhecerá!”.
    Mesmo assim, acho que entendo o seu raciocínio lógico – só que parece que a intuição não obedece muito a lógica! O legal é ter os dois trabalhando juntos. E se sempre há excessões pras regras (acho até que não há regras), porque não podemos ser uma delas?
    Abraços!

    1. Oi Ana,

      Na verdade a minha lógica é uma só, temos que fazer algo, estar disponíveis para as coisas acontecerem. Abrir tua casa aos teus amigos e amigos destes, foi teu ato de “estar disponível” para que o universo fizesse a sua parte.

      Abraço.

Os comentários estão desativados.